Allianz com campanha para lançar o seu Plano A

  • ECO Seguros
  • 15 Outubro 2019

A seguradora lança produto para assegurar que os planos de vida se cumprem e reforça com campanha de publicidade e patrocínios para TV e plataformas digitais.

Mostrar uma companhia mais próxima, mais acessível e digital é um dos objetivos da nova campanha institucional da Allianz Portugal. Intitulada “Plano A”, convida os portugueses a “aproveitar e viver melhor a vida”.

Em comunicado a seguradora refere que a campanha mostra que “através da sua oferta completa de seguros procura estar ao lado dos seus clientes, colaboradores, mediadores e parceiros, com soluções simples que melhoram a experiência de cada um, para que todos possam seguir em frente com os seus sonhos e planos”.

Ou seja, “convida todos os portugueses a aproveitar e viver melhor a vida, mostrando que a marca está presente para garantir que o Plano A de cada um dê certo”.

José Francisco Neves, Membro do Comité de Direção e Diretor de Market Management, afirma que se pretendeu criar uma campanha “que transmitisse claramente a missão da Allianz. Uma companhia mais próxima, mais acessível e mais digital, que acompanha de perto os seus Clientes, Colaboradores, mediadores e parceiros, e que os incentiva a viverem a vida que sempre idealizaram, com a confiança de terem a melhor seguradora ao seu lado”.

“Plano A” conta com um spot publicitário para TV, patrocínio de programas em canais como a SIC e Fox Life, presença na rede de escritórios dos Mediadores com a imagem da Campanha, para além de ativação de marca nas redes sociais.

A Allianz Portugal integra o grupo Allianz, um dos maiores grupos financeiros do mundo, presente em mais de 70 países, tem 90 milhões de clientes e cerca de 142.000 colaboradores. Em Portugal conta atualmente com cerca de 600 colaboradores e mais de 6 mil mediadores em todo o país.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Allianz com campanha para lançar o seu Plano A

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião