Resultados puxam por Wall Street. Alívio das tensões geopolíticas ajuda

Os principais índices bolsistas norte-americanos encerraram em alta, num dia marcado pela divulgação de dados empresariais positivos, pelo acordo para o Brexit e alívio da tensão entre os EUA e China.

O verde imperou em Wall Street nesta quinta-feira. Os principais índices bolsistas dos EUA encerraram com ganhos, apoiados em dados empresariais positivos, no acordo entre o Reino Unido e a União Europeia para o Brexit, e no alívio das tensões geopolíticas com a China e com a Turquia.

O S&P 500 ganhou 0,29%, para os 2.998,23 pontos, enquanto o Dow Jones e o Nasdaq avançaram 0,11% e 0,41%, respetivamente, para os 27.030,68 e 8.157,27 pontos.

Os investidores norte-americanos reagiram com agrado ao anúncio nesta quinta-feira de um acordo para o Brexit que poderá ditar o fim de três anos de incertezas que se seguiu à decisão dos britânicos de sair da União Europeia.

Mas viram também com bons olhos as declarações positivas de Pequim e de Washington que elevaram as perspetivas em relação a um acordo faseado que possa resolver a “guerra comercial” que pôs de costas voltadas os EUA e a China. Referência ainda para o acordo alcançado com a Turquia que concordou suspender a sua ofensiva no nordeste da Síria, que terminará quando as forças curdas retirarem da região.

A nível empresarial, o balanço da época de resultados também é positivo nos EUA. Das 63 empresas do S&P 500 que já apresentaram as contas do terceiro trimestre, 82,5% superaram as previsões dos analistas.

Entre elas está o Netflix, cujos títulos somaram 2,4% depois de a empresa ter conquistado mais assinaturas de clientes face ao esperado pelo mercado.

Comentários ({{ total }})

Resultados puxam por Wall Street. Alívio das tensões geopolíticas ajuda

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião