Dona da Google quer comprar Fitbit. Empresa de wearables dispara 30% em bolsa

  • ECO
  • 29 Outubro 2019

O negócio -- cujo valor não é conhecido e que está ainda em fase de negociação -- poderá ajudar a Alphabet a impulsionar o segmento de tecnologia weareble.

A Alphabet, empresa dona da Google, fez uma oferta para comprar a empresa de tecnologia wearable Fitbit. A proposta tem como propósito reforçar o segmento de fitness trackers e smartwatches, segundo revelaram fontes próximos da empresa à agência Reuters (acesso livre e conteúdo em inglês).

Apesar de a Google ser uma forte concorrente da Apple e da Samsung no desenvolvimento de smartphones, tem ficado para trás na oferta de tecnologia usável. O negócio — cujo valor não é conhecido e que está ainda em fase de negociação — poderá impulsionar este segmento.

Os utilizadores dos fitness trackers da Fitbit podem monitorizar indicadores como movimentos diários, calorias queimadas ou qualidade do sono. A empresa pioneira neste setor anunciou, no entanto, em junho que as receitas para 2019 poderão ficar abaixo do esperado devido às vendas do novo produto, um smartwatch mais barato.

As ações da Fitbit disparam 30% em Wall Street esta segunda-feira graças à notícia, levando a capitalização de mercado para 1,4 mil milhões de euros. Já os títulos da Alphabet avançaram 2% durante a sessão, mas os resultados trimestrais levaram a tecnológica a cair 4% nas negociações após o fecho do mercado.

As contas trimestrais mostraram um contínuo aumento dos custos, a um ritmo mais forte que o crescimento das receitas. Os lucros da dona da Google caíram 23% para 7,07 dólares por ação — devido ao forte investimento em research, desenvolvimento e marketing –, tendo ficado abaixo das estimativas de Wall Street.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Dona da Google quer comprar Fitbit. Empresa de wearables dispara 30% em bolsa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião