Carlos Guimarães Pinto deixa liderança da Iniciativa Liberal

No primeiro dia em que um deputado liberal tem voz no Parlamento, Carlos Guimarães Pinto diz que se abre um novo ciclo no partido. Cotrim Figueiredo poderá ser candidato à liderança.

Carlos Guimarães Pinto vai deixar de ser presidente da Iniciativa Liberal. No final do primeiro dia de debate do Programa de Governo no Parlamento, o economista anunciou na sua conta de Facebook que a sua “missão no partido ficou hoje #cumprida e termina aqui”. Mas vai ficar em funções até à eleição de um novo presidente, e já no próximo dia 17, o conselho nacional do partido vai decidir a data da convenção nacional para a eleição do novo líder.

“Há um ano este momento não passava de um sonho. A menos de um ano de eleições muitos acharam impossível que um partido sem dinheiro (que teve que fazer um peditório entre os membros para colocar o primeiro cartaz), sem um rosto mediático, sem uma direção ideológica clara e com um micro-escândalo às costas, conseguisse eleger um deputado nas eleições mais concorridas de sempre. A verdade é que conseguimos e hoje a sua voz foi ouvida bem alto no parlamento. A minha missão no partido ficou hoje #cumprida e termina aqui”.

O economista e professor universitário explica as razões da sua decisão. “Não poderia de forma alguma deixar que um partido que carregava o nome “liberal” se arrastasse dessa forma por 3 eleições. Fizemos uma reorganização operacional, o necessário acerto ideológico e conseguimos que a Iniciativa Liberal se tornasse num instrumento de divulgação positiva do liberalismo (e não o oposto como muitos antecipavam). Missão cumprida”.

Neste dia, em que João Cotrim Figueiredo fez a primeira intervenção de um deputado liberal no Parlamento em Democracia e que o próprio considera que, com a distância necessária, será visto como histórico, Carlos Guimarães Pinto pede que percebam a sua decisão. “Eu percebo a desilusão que alguns possam ter em relação a este anúncio, mas não me podem pedir mais. Não me podem pedir que continue a sacrificar a minha vida por uma causa. Foi um ano intenso em que tive que abdicar de muito para fazer este caminho. Fi-lo numa altura em que ninguém o teria feito. Criei as condições para que outros o possam fazer daqui para a frente com recursos que eu nunca tive e, espero eu, menos sacrifícios pessoais”.

Guimarães Pinto deixa um desafio ao que vier a ser o seu sucessor. “O partido começa agora uma nova fase, com um novo rosto e uma estratégia que tem necessariamente de ser repensada face às novas circunstâncias. O desafio da futura liderança da Iniciativa Liberal não é fácil. Será um desafio crescer num ambiente em que tantos desejam crescer ou recuperar o tamanho que outrora tiveram”.

Ao ECO, o deputado João Cotrim Figueiredo revela que a decisão de Carlos Guimarães Pinto foi tomada e combinada depois das eleições. O deputado não descarta a hipótese de vir a ser candidato à liderança, mas acrescenta que há vários nomes possíveis e que, nas próximas semanas, será tomada uma decisão.

Comentários ({{ total }})

Carlos Guimarães Pinto deixa liderança da Iniciativa Liberal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião