Papeleiras brilham. Lisboa segue máximos da Europa

Altri e Navigator continuam a brilhar na bolsa nacional. BCP ajuda PSI-20 a negociar em máximos de três meses.

Lisboa continua a valorizar, embora registando uma subida bem mais tímida do que na primeira sessão desta semana. Segue a tendência positiva das restantes praças europeias, que tocam máximos à espera de acordo entre EUA e China, beneficiando do comportamento positivo das empresas de pasta e papel.

O índice de referência da praça portuguesa soma 0,05% para 5.208,87 pontos, seguindo em máximos de mais de três meses. Na Europa, o Stoxx 600 está a cotar no nível mais elevado desde janeiro de 2018. Segue a ganhar 0,1%, valorização idêntica à apresentada pelos índices de Espanha e de França, enquanto a bolsa da Alemanha está inalterada.

A puxar pelos índices está a perspetiva de que estará para breve a formalização de um acordo entre os EUA e a China que ponha termo à guerra comercial. Essa expectativa impulsiona especialmente as empresas mais expostas aos mercados internacionais, caso das papeleiras portuguesas, Altri e Navigator que continuam, assim, em alta na bolsa de Lisboa.

A Altri ganha 1,1% para 5,96 euros, enquanto a Navigator soma 0,58%. A Semapa, que controla a Navigator, lidera mesmo os ganhos na bolsa nacional ao valorizar 1,26% para 12,86 euros.

A puxar pela bolsa está também o BCP, numa altura em que os investidores aguardam a divulgação das contas do banco liderado por Miguel Maya referentes aos primeiros nove meses do ano. Os títulos ganham 0,67% para 20,96 cêntimos.

A Galp Energia ajuda a bolsa com uma valorização de quase 0,5%, enquanto a EDP e a EDP Renováveis pesam no índice nacional com quedas de 0,59% e 0,2%, respetivamente.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Papeleiras brilham. Lisboa segue máximos da Europa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião