Vanguard Properties vai construir casas para trabalhadores da Comporta

A promotora imobiliária, que comprou em parceria com a Amorim Luxury a Herdade da Comporta, vai construir cerca de 400 casas para os trabalhadores da zona da Comporta.

A Vanguard Properties está a comprar terrenos em Grândola e Alcácer do Sal para construir cerca de 400 habitações para quem vai trabalhar na Comporta. Numa primeira fase, onde serão disponibilizadas 90 habitações, será feito um investimento de 20 milhões de euros, adiantou ao ECO José Cardoso Botelho, CEO da promotora imobiliária que, em conjunto com a Amorim Luxury, pagou 157,5 milhões de euros pelos ativos imobiliários da Herdade da Comporta.

Para a Vanguard, este foi um ano “particularmente ativo”, principalmente pelo negócio de compra da Herdade da Comporta, que ficou fechado no mês passado. “Daqui para a frente [o projeto] será [chamado] Terras da Comporta. Queremos desenvolver um projeto com um grande respeito pelo meio ambiente e pela cultura da zona”, disse José Cardoso Botelho.

Referindo que muito se tem falado sobre o destino das habitações localizadas naqueles terrenos, o CEO da promotora imobiliária anunciou que essa é uma questão que está a ser trabalhada. “Estamos a comprar ativamente terrenos em Grândola e Alcácer do Sal para fazer casas para quem vai trabalhar naquela zona”, disse, referindo que serão cerca de 400 habitações, embora a ambição seja bem maior.

“Será habitação permanente para as pessoas que vão trabalhar. No fundo, a ideia é algumas empresas captarem recursos que não existem naquela zona. Essencialmente Grândola e de Alcácer do Sal vão ganhar novos habitantes e o objetivo é que essas pessoas se fixem nessas localidades. E é também bom para nós, porque não podemos querer criar novas atividades e depois não ter ninguém lá a trabalhar”, disse José Cardoso Botelho.

“No fundo, o que nós queremos atrair são famílias”, continuou. A ideia é arrendar essas habitações às pessoas, com rendas mais baixas do que o valor do mercado. “O nosso objetivo é fazer projetos com custos muito controlados. Estamos essencialmente a fazer casas com rés-do-chão e primeiro andar, para evitar ter de ter elevadores, mas com qualidade do arquiteto Miguel Saraiva”.

Numa primeira fase serão investidos cerca de 20 milhões de euros em 90 habitações, revelou o responsável ao ECO. Estas primeiras já estão licenciadas e começam já a ser construídas no próximo ano, devendo ficar concluídas em 2021, “um pouco antes de começarem os primeiros projetos”. Contudo, a longo prazo o objetivo é atingir as 1.500 casas.

Mas além destas habitações, haverá ainda as chamadas “bases de vida”, destinadas às pessoas que vão trabalhar na construção do projeto da Herdade da Comporta, ou seja, são “estruturas provisórias que são, no fundo, um hotel para os trabalhadores que serão das empresas de construção civil com quem nós vamos trabalhar”.

Sublinhando que 2019 foi um ano “muito ativo”, José Cardoso Botelho anunciou ainda que o projeto para a Herdade da Comporta começará a andar no início de 2020 e é lá que vai nascer a primeira academia de golfe do país.

(Notícia atualizada às 18h42 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vanguard Properties vai construir casas para trabalhadores da Comporta

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião