Valor global de fusões e aquisições nos seguros dispara 51%

  • ECO Seguros
  • 16 Dezembro 2019

O investimento global em operações de fusão e aquisição no setor segurador cresceu 51%, somando 13,7 mil milhões de euros no terceiro trimestre. O ‘top5’ representa dois terços do montante total.

O valor das operações de fusão e aquisição (M&A no acrónimo em inglês) no setor segurador, em todo o mundo, totalizou cerca de 15,2 mil milhões de dólares (cerca de 13,7 mil milhões de euros) no terceiro trimestre de 2019, de acordo com números da Global Data.

O total estimado evidencia um incremento de 51% face ao montante do trimestre precedente, mas sinaliza decréscimo de 27% quando comparado com o valor médio de 20,8 mil milhões de dólares dos quatro trimestres anteriores.

O ‘top5’ das operações de M&A somou mais de 9,9 mil milhões de dólares, representando 65,5% do total transacionado no trimestre em fusões e aquisições, segundo a companhia de análise e dados.

O maior negócio no período analisado foi a aquisição da Assurance IQ, pela Prudential Financial por 3,5 mil milhões de dólares, logo seguido da compra da SCB Life Assurance Public pelo Grupo FWD, por 3,01 mil milhões. A terceira posição é ocupada pela aquisição da Genworth MI (Canadá) pela Brookfield Business Partners por 1,93 mil milhões.

O quarto maior ‘takeover’ do trimestre foi protagonizado pela dupla Intact Financial e The Guarantee of North America, desembolsando 753,3 milhões pela Frank Cowan.

Por fim, a fechar a lista das cinco de maior valor, a transação de ativos entre a Allianz e a companhia Sul América, por 741,72 milhões de dólares, servirá a estratégia de expansão da seguradora alemã no Brasil.

Ainda de acordo com os dados da Global Data, perto de 9,3 mil milhões de dólares, ou 61% do valor total inventariado em M&A no trimestre, respeita a movimentos de consolidação no mercado norte-americano (só os EUA contribuíram com perto de 4,2 mil milhões de dólares para o valor total de M&A realizados do setor segurador no período, evidenciando acréscimo trimestral de 51% face ao montante verificado nos três meses anteriores).

O número de fusões e aquisições acordadas no mercado global de seguros, entre julho e setembro, foi de 302, mais de 13% face à média dos quatro trimestres anteriores. De todas estas, 121 ocorreram nos EUA (mais 12% face ao número do trimestre anterior).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Valor global de fusões e aquisições nos seguros dispara 51%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião