Hacker londrino começa a ser julgado nos EUA

  • ECO Seguros
  • 22 Dezembro 2019

Nathan Wyatt, de 39 anos, foi levado a um tribunal federal de St. Louis, no Missouri para responder por uma extensa lista de crimes, entre eles estão ataques à Hiscox e Lloyd's.

Um pirata informático britânico, alegado membro do grupo ‘The Dark Overlord’ extraditado esta semana para ser julgado nos EUA, já compareceu em tribunal.

Nathan Wyatt, de 39 anos, foi levado a um tribunal federal de St. Louis, no Missouri (Estados Unidos da América), para responder por uma extensa lista de crimes contra três entidades do setor da saúde, uma empresa de registos médicos e outra de contabilidade.

Perante as acusações de conspiração; violação da privacidade e danificação de computadores protegidos; roubo de identidade e de informação confidencial, extorsão, além de sequestro e assédio a parentes das vítimas, Wyatt declarou-se inocente.

O despacho de acusação revela que Wyatt, também apelidado ‘Crafty Cockney’, operou como intermediário entre o grupo de piratas e as vítimas. Depois de declarar inocência continuará detido, pelo menos, até uma próxima sessão do julgamento, ainda sem data marcada.

Por ocasião da deslocação de Wyatt para ser julgado pela Justiça norte-americana, Brian Benczkowski, procurador-geral assistente da divisão criminal do Departamento de Justiça dos EUA afirmou: “Esta extradição mostra que os hackers que se escondem atrás do apelidado The Dark Overlord serão responsabilizados pela alegada extorsão de empresas americanas”.

O designado The Dark Overlord ganhou notoriedade depois de um ataque informático, em janeiro, que resultou no roubo de quase 20 mil ficheiros das seguradoras Hiscox e Lloyd´s of London.

Nathan Wyatt, que os procuradores alegam estar ligado a este grupo de pirataria, já cumpria pena de prisão no Reino Unido, antes da extradição, estando detido desde 2017, quando foi condenado por fraude e chantagem. Antes de ser levado para os EUA ainda apelou a um tribunal superior inglês para evitar a extradição, mas a tentativa falhou.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hacker londrino começa a ser julgado nos EUA

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião