Merlin estreia-se na bolsa de Lisboa a valer mais que o BCP

Sociedade de investimento imobiliário espanhola entra no mercado da Euronext Lisbon de olho no PSI-20. Operação de 'dual listing' faz da Merlin a quinta maior empresa cotada em Portugal.

A bolsa de Lisboa ganha esta quarta-feira uma nova cotada e, pela primeira vez desde que este setor começou a brilhar, os investidores poderão ter uma participação no boom imobiliário. A espanhola Merlin Properties começa a negociar com uma avaliação de quase seis mil milhões de euros, o que lhe dá o título de sexta maior empresa cotada em Portugal e a põe na calha para o índice PSI-20.

Não existe nenhuma restrição nas regras do PSI-20 que impeça uma empresa em dual listing, uma empresa espanhola ou de outra nacionalidade de entrar no índice. Tem de estar cotada no mercado regulamentado e de cumprir as mesmas condições de acesso que as outras empresas”, clarificou a presidente da Euronext Lisbon, Isabel Ucha, na sessão de admissão da Merlin, esta terça-feira.

Os requisitos necessários para integrar o índice são ter pelo menos 100 milhões de euros em capitalização bolsista efetivamente dispersa (free float market capitalization) e um mínimo de 15% de dispersão do capital (free float). Como será uma empresa recém-cotada em Lisboa terá de ter também um mínimo de 20 sessões negociadas.

"Não existe nenhuma restrição nas regras do PSI-20 que impeça uma empresa em dual listing, uma empresa espanhola ou de outra nacionalidade de entrar no índice. (…) Pessoalmente, teria muito gosto.”

Isabel Ucha

Presidente da Euronext Lisbon

“Pessoalmente, teria muito gosto”, acrescentou Ucha. O CEO da Merlin, Ismael Clemente, já expressou também que é esse o objetivo, apontando para uma decisão emocional. “Queríamos cotar cá como forma de dizer obrigado a um país onde trabalhamos há muitos anos (desde 1996). E tivemos a sorte de a bolsa de Lisboa estar vinculada à Euronext”, afirmou Clemente, referindo que 1% do capital da Merlin já é detido por investidores portugueses.

A partir desta quarta-feira o peso poderá aumentar. Com o ticker MRL, cada uma das 469.770.750 ações começa a negociar nos 12,41 euros, o que lhe dá uma capitalização de 5,8 mil milhões de euros. Das 18 cotadas que preenchem atualmente o PSI-20, há apenas quatro mais valiosas.

A EDP tem mais do dobro, com uma capitalização bolsista que supera os 14 mil milhões de euros e que tem vindo a galopar, nos últimos meses, já que o valor da elétrica está em máximos de mais de uma década. Segue-se a Galp Energia, com quase 12 mil milhões, bem como a Jerónimo Martins e a EDP Renováveis, com 9,5 mil milhões e nove mil milhões, respetivamente.

Apenas quatro empresas cotadas em Portugal são maiores que a Merlin

Fonte: Reuters

O regresso dos espanhóis e a estreia dos REIT

Com a potencial entrada da Merlin em março de 2020, o PSI-20 ainda não chega ao número de componentes que lhe dá nome, mas poderá voltar a ter 19 cotadas, o que não acontece desde setembro de 2017. A operação da Merlin traz também de volta a presença espanhola à bolsa de Lisboa, que foi comum no início do século, sendo que o banco Santander foi o último resistente, mas acabou por deixar a bolsa portuguesa em 2017.

Além do regresso dos espanhóis, a operação também representa a estreia das sociedades de investimento e gestão imobiliária na bolsa de Lisboa. O regime das SIGI já existe em Portugal, mas a Merlin — que tem a categoria equivalente em Espanha, ou seja, de SOCIMI — prefere deixar para depois pedir o estatuto em Portugal por considerar que a regulação ainda não está suficientemente madura.

É uma nova classe de ativos disponível na Euronext Lisbon e esperamos que a Merlin abra caminho a novas admissões nomeadamente de SIGI“, afirmou Isabel Ucha. Com este dual listing, passam a estar cotadas nos vários mercados Euronext oito SIGI.

“A perspetiva de crescimento económico, os excelentes fundamentos do setor imobiliário, e o contexto atual de estabilidade política, confirmam a atratividade de Portugal para nós. Como tencionamos continuar a aumentar o nosso nível de exposição no país, é essencial para a Merlin Properties estar cotado aqui”, acrescentou Ismael Clemente.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Merlin estreia-se na bolsa de Lisboa a valer mais que o BCP

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião