ANA “empenhada” em avançar com aeroporto do Montijo

A ANA - Aeroportos de Portugal confirma o "empenho" em avançar com o investimento no aeroporto do Montijo. Salienta, no entanto, que as suas propostas não foram acolhidas.

Depois de ser conhecida a Declaração de Impacte Ambiental que viabiliza o aeroporto do Montijo, a ANA – Aeroportos de Portugal mostra-se empenhada em avançar com o investimento no projeto. A gestora de aeroportos sublinha, no entanto, que as propostas alternativas não foram acolhidas.

“A ANA regista como positiva a emissão da Declaração de Impacte Ambiental (DIA) que viabiliza em definitivo a concretização do projeto aeroportuário de Lisboa e estabiliza a solução dual composta pelo Aeroporto Humberto Delgado e o aeroporto do Montijo, nos termos definidos pelo Governo”, diz a ANA em comunicado.

“Confirma-se assim o empenho da ANA para avançar com o investimento no Montijo”, continua. A empresa responsável pela gestão de aeroportos em Portugal aponta, no entanto, que “não houve acolhimento das propostas alternativas enviadas pela empresa na alegação dirigida à Agência Portuguesa do Ambiente”.

O projeto vai entrar agora numa nova fase, “na qual serão analisados de forma mais detalhada alguns aspetos práticos dos compromissos ambientais e sua implementação, no âmbito da negociação com o Estado concedente e nos termos do acordo assinado em janeiro de 2019″, explica a ANA.

Em reação à viabilização do projeto, o Governo alertou também para o cumprimento das medidas exigidas para minimizar o impacte ambiental, cujos custos ascendem a 48 milhões de euros. Em causa estão medidas ao nível da avifauna, ruído e mobilidade.

(Notícia atualizada às 13h35)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

ANA “empenhada” em avançar com aeroporto do Montijo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião