Tem filhos? 20 dicas do Facebook e da Google para uma internet mais segura

  • ECO
  • 11 Fevereiro 2020

Assinala-se o Dia da Internet mais Segura. Facebook e Google quiseram assinalar a ocasião e cada uma deu dez dicas para mitigar os riscos online para toda a família.

A massificação da internet pôs o mundo na palma da nossa mão, mas também trouxe riscos para as empresas e para as famílias. Por isso, assinala-se esta terça-feira o Dia da Internet mais Segura, ocasião ideal para sensibilizar o público para algumas medidas que permitem mitigar esses perigos.

Facebook e Google são duas das principais plataformas da era digital, usadas por milhares de milhões de pessoas em todo o mundo e de todas as idades. Não é por acaso que ambas decidiram assinalar este dia com uma lista de dez dicas para tranquilizar a consciência de quem não dispensa estar online. Conheça as 20 recomendações destas empresas para miúdos e graúdos.

Facebook

  1. Converse com os seus filhos antes de entrarem nas redes sociais.
  2. Esteja atento às restrições de idade: geralmente, o mínimo são os 13 anos.
  3. “Deixe bem claro que as regras que se aplicam online são as que se aplicam offline“, indica a rede social.
  4. Se é você quem não entende, peça-lhes ajuda: “O Facebook sugere que peça ao seu próprio filho que sirva de professor”.
  5. “Aproveite os primeiros momentos”, diz o Facebook. “Quando o seu filho recebe o primeiro telemóvel, é um excelente momento para definir as regras básicas.”
  6. Defina limites de tempo para estar online e ajude os seus filhos a gerirem esses horários.
  7. Ajude-os a verificar e a configurar as definições de privacidade nas redes sociais.
  8. Aconselhe-os a falarem com um adulto se virem algo que os preocupe.
  9. Aposte nas experiências partilhadas. “Um exemplo é usar um filme e uma foto e divertir-se a editar com o seu filho”, recomenda a rede social.
  10. Confie em si mesmo, pois cada casa é um caso. Talvez as regras escritas funcionem melhor… ou baste uma breve conversa.

Google

  1. Use passwords fortes. Nada de “1234” ou datas de nascimento.
  2. Verifique as configurações de privacidade.
  3. Tenha cuidado com os sites que visita: alguns burlões podem estar a fazer-se passar por marcas que conhece.
  4. Use as redes sociais “de forma responsável”, recomenda a Google. “Os jovens devem ser tão amáveis e respeitosos online quanto esperamos que sejam offline.
  5. Defina regras e converse com os mais novos sobre a que sites podem aceder.
  6. Tenha atenção ao bem-estar digital: é importante que o “tempo de exposição nos ecrãs seja equilibrado com outras atividades”, indica a plataforma.
  7. Os seus filhos gostam do YouTube? Ligue o YouTube Kids e defina tempos máximos de acesso à plataforma.
  8. Crie perfis para as crianças no YouTube Kids.
  9. Bloqueie e denuncie conteúdos impróprios.
  10. Defina você mesmo o conteúdo que os seus filhos podem visualizar no YouTube Kids.

Comentários ({{ total }})

Tem filhos? 20 dicas do Facebook e da Google para uma internet mais segura

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião