Atomico lança fundo de 820 milhões para startups europeias

Criado em 2006, Atomico lança agora o seu quinto fundo. Quer investir em startups europeias, em rondas de Series A e seguintes.

O fundo de capital de risco europeu Atomico lançou esta terça-feira o seu quinto fundo, Atomico V, no valor de 820 milhões de dólares e com a missão de financiar projetos criados por fundadores europeus em Series A e subsequentes, anunciou em comunicado.

A ideia do fundo, que já investiu em startups fundadas em Portugal — caso, por exemplo, da Uniplaces — cria assim um fundo capaz de investir em Series B e C. O processo de levantamento do fundo inclui a participação de nomes como Adyen, Klarna, Transferwise, Spotify, Supercell, Skype and Zoopla.

Até agora, o Atomico V já investiu nas startups Infarm, HealX, Spacemaker, Kheiron Medical, Peakon, Scoutbee, Koru Kids, Automation Hero and AccuRx.

Com este quinto fundo, a avaliação de ativos da Atomico chega aos 2,7 mil milhões.

“O capital de risco tem um papel fundamental a desempenhar num mundo com tantos desafios urgentes”, explica Niklas Zennström, CEO da Atomico. “Andamos à procura de fundadores com missão ambiciosa atrás de startups que ofereçam soluções visionárias para problemas aparentemente intratáveis. Somos guiados por uma crença simples: lucro e propósito reforçam-se mutuamente, não são mutuamente exclusivos”, acrescenta.

Com base em Londres, o fundo de capital de risco Atomico foi fundado em 2006. Na equipa fundadora conta com membros que estiveram em empresas como o Skype, a Google, Twitter, Uber e Spotify.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Atomico lança fundo de 820 milhões para startups europeias

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião