Morreu Jack Welch, o antigo presidente da General Electric

  • ECO
  • 2 Março 2020

Aos 84 anos, morreu o empresário norte-americano, que foi durante duas décadas chairman e CEO da General Electric.

Antigo chairman e CEO da General Electric, Jack Welch, num encontro com empresários promovido pelo Presidente norte-americano Donald J. Trump, na Casa Branca, 3 de fevereiro de 2017. EPA/MICHAEL REYNOLDS

Jack Welch, o empresário norte-americano, que foi classificado como “gestor do século”, morreu aos 84 anos. A morte do antigo chairman e CEO da gigante General Electric foi confirmada pela mulher Suzy Welch, à CNBC, que não avança quais as causas.

Nascido a 19 de novembro de 1935, no estado norte-americano de Massachusetts, Jack Welch era filho de imigrantes irlandeses. O pai era condutor de comboios e a mãe dona de casa. Após ter estudado engenharia química, entrou para a General Electric em 1960, tendo-se tornado vice-presidente em 1972. Sete anos depois viria a ser vice-chairman e, em 1981, aos 45 anos, sucedeu a Reginald H. Jones como chairman e CEO da empresa.

Ao longo de duas décadas, Welch foi responsável por fazer crescer a General Electric, cuja capitalização de mercado disparou de 12 mil milhões para 410 mil milhões de dólares. Ficou conhecido pela eficiência (nomeadamente com corte de postos de trabalho), sendo que a sua filosofia, enquanto gestor, era que todas as divisões da empresa fossem líderes de mercado. “Resolvam, fechem ou vendam”, dizia, segundo a CNBC.

A elétrica tornou-se a segunda maior empresa do mundo (a seguir à Microsoft) e, em 1999, o norte-americano foi classificado pela revista Fortune como “gestor do século”. Welch reformou-se da GE em setembro de 2001, tendo sido substituído pelo sucessor que escolheu e preparou: Jeffrey Immelt, que teve de lidar com uma era marcada pelo 11 de setembro, o rebentar da crise das dotcom e a crise do subprime.

Immelt acabou por sair em 2017. Desde então, houve outros dois presidente executivos. John Flannery ficou apenas um ano na liderança da GE, tendo sido responsável pela exclusão da cotada do Dow Jones, em 2018 (após 110 anos a negociar no índice). Atualmente, a elétrica, que está avaliada em 95,1 mil milhões de dólares, é liderada por Lawrence Culp Jr..

Welch escreveu vários livros de gestão como o bestseller “Jack Straight from the Gut”, ou outros publicados em português, como “Vencer”, “MBA da Vida”, “Jack” ou “Vencer: as respostas”.

(Notícia atualizada às 14h20)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Morreu Jack Welch, o antigo presidente da General Electric

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião