Após “escalada gratuita de violência verbal”, Rio recusa responder a Costa

Presidente do PSD usou o Twitter para reagir ao comentário do primeiro-ministro de que não ter "pensamento nenhum" sobre qualquer matéria.

O presidente do PSD respondeu ao primeiro-ministro para dizer que não vai responder. Rui Rio usou o Twitter para acusar António Costa de violência verbal gratuita, depois de o socialista ter dito que o social-democrata não tem pensamentos ou se os tem, não os mostra.

“Ao contrário do que me pedem, acho que não devo responder. Entrar nesta escalada gratuita de violência verbal é degradar o diálogo democrático e dificultar a governabilidade do País. Acima dos nossos ímpetos tem de estar o interesse nacional. É o que eu penso!”, escreveu Rio na rede social.

A declaração seguiu-se ao comentário de Costa sobre o alinhamento do PSD com os partidos à esquerda. “O que se passa com o PSD é que resolveu adotar a estratégia da guerrilha. Rui Rio não tem pensamento nenhum — ou se o tem esconde-o — sobre qualquer matéria de fundo da sociedade portuguesa”, disse o primeiro-ministro, em entrevista ao Público.

Com a relação entre PS e os partidos à esquerda comprometida, estes têm-se aliado ao PSD numa série de maiorias negativas que já travaram planos como a linha circular do metro ou o aeroporto do Montijo. O caso mais recente foi o do regime das parcerias público-privadas (PPP), que foi esta sexta-feira chumbado no Parlamento. A situação levou o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa a chamar a atenção dos partidos, a quem pediu estabilidade.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Após “escalada gratuita de violência verbal”, Rio recusa responder a Costa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião