Metro de Lisboa: prevenção do vírus começa na desinfeção das carruagens

Está em marcha o cumprimento do plano de contingência da pandemia do Covic-19. O Metropolitano de Lisboa está a proceder à desinfeção regular de toda a frota de material circulante.

O Metropolitano de Lisboa efetuou esta noite, na estação de Telheiras, uma ação de limpeza e desinfeção das carruagens e dos espaços da própria estação. Objetivo? Redução do risco de contaminação e contágio do Covic-19 para os passageiros que continuem a usar o metro como meio de transporte.

Passavam poucos minutos das 22h quando os cinco elementos da equipa de desinfeção, devidamente equipados com fatos, luvas e máscaras de proteção, desceram as escadas rolantes de acesso às plataformas da estação. O aparato não deixou ninguém indiferente. Este é um tipo de cena comum no cinema mas, por estes dias é mesmo real e está acontecer (também) em Lisboa.

Dois dos elementos encarregaram-se de pulverizar o produto desinfetante nos corrimãos das escadas fixas e mecânicas, mobiliário da estação, máquinas automáticas de venda de títulos, cabines e postos de venda. Os outros três, divididos pelas carruagens, aplicaram o mesmo produto nas cabines de condução do maquinista e nos salões de passageiros, nos bancos, varões, pegas e vidros, ou seja, praticamente todas as superfícies sujeitas ao contacto humano.

Este processo de desinfeção da frota do material circulante da rede do Metropolitano de Lisboa vai ser repetido nos próximos dias, estando previsto que seja feito regularmente durante os próximos seis meses como medida de resposta ao plano de contingência para o combate à pandemia do COVID-19.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Metro de Lisboa: prevenção do vírus começa na desinfeção das carruagens

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião