Bancos vão permitir adiamento nas prestações de crédito

  • ECO
  • 18 Março 2020

O mecanismo está a ser discutido entre o Governo, a banca e reguladores. Pode passar por uma moratória nos créditos.

O Governo está a discutir com a banca e reguladores um mecanismo para permitir o não pagamento das prestações de crédito para famílias e empresas que sofrerem quebras no rendimento devido à pandemia do novo coronavírus, avança o Correio da Manhã (acesso pago), o Jornal de Negócios (acesso pago) e o Jornal Económico (acesso pago).

A medida ainda está em estudo, mas deverá recair sobre uma moratória no pagamento de empréstimos à habitação, como aconteceu em Espanha. As negociações envolvem o Ministério das Finanças, o Banco de Portugal, a Associação Portuguesa de Bancos (APB) e alguns bancos comerciais, nomeadamente a CGD e o BCP, sendo que a intenção já terá sido comunicada aos parceiros sociais.

Ainda não estão definidos todos os detalhes, mas o mecanismo poderá passar por uma isenção completa de juros e capital, que depois será compensada pelo alargamento da maturidade do empréstimo. A banca quer garantir que os empréstimos não sejam considerados NPL (em risco de incumprimento).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Bancos vão permitir adiamento nas prestações de crédito

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião