Coronavírus já levou a “despedimentos” em Portugal

  • ECO
  • 18 Março 2020

Nos setores da hotelaria e da restauração registam-se vários casos de pessoas que perderam o emprego, já que devido à pandemia o movimento é muito inferior ao esperado.

Cerca de duas semanas depois de a pandemia do novo coronavírus ter chegado a Portugal, começam a registar-se casos de trabalhadores independentes ou com vínculos precários que perdem o emprego, avança a Renascença (acesso livre). É nos setores da hotelaria e da restauração, que esperavam um maior fluxo durante o período da Páscoa, que a situação mais se verifica.

Ainda não há dados oficiais, mas a CGTP e os Precários Inflexíveis sinalizam vários casos, nomeadamente com trabalhadores independentes ou com contratos a tempo. Com a falta de turistas e de atividade durante esta altura, há casos de pessoas no setor que são dispensadas durante o período experimental.

O dirigente dos Precários Inflexíveis, Daniel Carapau, sinaliza que os “despedimentos” estão também a afetar bolseiros e trabalhadores independentes que trabalham em “outsourcing. Haverá também casos de amas contratadas pelas IPSS que, perante a falta de crianças nas instituições, estão a ser dispensadas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Coronavírus já levou a “despedimentos” em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião