Rafael Leão condenado a pagar 16,5 milhões de euros ao Sporting pelo Tribunal Arbitral do Desporto

  • Lusa
  • 19 Março 2020

O avançado de 20 anos foi um dos nove futebolistas que rescindiram unilateralmente com o Sporting, após o ataque de adeptos à Academia do clube, em Alcochete, em maio de 2018.

O avançado Rafael Leão, atualmente nos italianos do AC Milan, foi condenado pelo Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) a indemnizar o Sporting em 16,5 milhões de euros, pela rescisão ilícita do contrato, anunciou esta quinta-feira o clube.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a SAD ‘leonina’ deu conta da “decisão proferida pelo Tribunal Arbitral do Desporto no âmbito da ação movida pelo jogador Rafael Leão, a qual julga a ação parcialmente procedente, condenando a Sporting SAD a pagar ao jogador, a título de indemnização pela prática de assédio moral, a quantia de 40 mil euros”.

O escritório de advogados Sérvulo assessorou a SAD do Sporting com os sócios Rita Canas da Silva e João Saúde a liderar a equipa.

“Bem como julga a reconvenção parcialmente procedente, condenando o jogador a pagar à Sporting SAD a quantia de 16,5 milhões de euros, a título de indemnização por cessação ilícita do contrato de trabalho desportivo”, lê-se no referido comunicado.

O avançado de 20 anos foi um dos nove futebolistas que rescindiram unilateralmente com o Sporting, após o ataque de adeptos à Academia do clube, em Alcochete, em maio de 2018.

Na altura, Rafael Leão assinou pelos franceses do Lille, a custo zero, e, no verão passado, transferiu-se para os italianos do AC Milan, numa transferência avaliada em cerca de 35 milhões de euros.

Esta decisão do TAD ocorre menos de um mês depois de a FIFA ter negado o pedido de compensação apresentado pelo Sporting no processo contra Rafael Leão, sem apreciar o mérito da decisão.

Além de Leão, na altura, outros oito jogadores rescindiram unilateralmente com o Sporting, casos de Rui Patrício, Podence, William Carvalho, Gelson Martins, Bruno Fernandes, Bas Dost e Battaglia, estes três últimos que que chegaram a acordo e regressaram ao Sporting.

À exceção de Leão e Rúben Ribeiro, o Sporting chegou a acordo e foi compensado financeiramente pelos outros quatro jogadores que saíram do clube, Rui Patrício (18 milhões de euros), Podence (7 milhões de euros), William Carvalho (16 milhões de euros, que podem chegar a 20 milhões de euros), e Gelson Martins (22,5 milhões de euros, numa operação que envolveu a compra de Luciano Vietto por 7,5 milhões de euros).

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Rafael Leão condenado a pagar 16,5 milhões de euros ao Sporting pelo Tribunal Arbitral do Desporto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião