“Economia a funcionar é importante para a saúde do país”, diz Mariana Vieira da Silva

  • ECO
  • 23 Março 2020

Ministra de Estado e da Presidência defende, à Renascença, que as medidas anunciadas no âmbito do estado de emergência são, para já, suficientes para manter a economia.

O Governo está a tentar gerir o equilíbrio entre impedir a disseminação do coronavírus e manter a economia portuguesa a funcionar. No primeiro dia útil do estado de emergência a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, defende que as medidas anunciadas são as necessárias para conseguir esse objetivo, em entrevista à Renascença (acesso livre).

“Há um equilíbrio entre controlar o vírus, ao mesmo tempo que a vida deve continuar para existirem coisas nos supermercados e lares a funcionar”, diz Vieira da Silva, à Renascença. O decreto do Governo que concretiza o estado de emergência em Portugal, anunciado pelo Presidente da República, determinou o fecho da maior parte das lojas, mas há empresas que poderão trabalhar.

“É preciso pessoas a trabalhar. Hoje é o primeiro dia útil depois da declaração do estado de emergência. Há um conjunto de cafés e comércio que já estão fechados. É um passo significativo, julgamos que não era preciso outras medidas, para já, porque uma economia a funcionar é importante para a saúde do país“, acrescenta a ministra.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Economia a funcionar é importante para a saúde do país”, diz Mariana Vieira da Silva

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião