Espanha regista 514 mortos em 24 horas. Há mais de 39 mil infetados

O número de infetados por coronavírus no país vizinho está quase nos 40 mil, com mais de 500 pessoas a morrerem por dia devido à pandemia. Já se contam 2.694 vítimas mortais.

Em apenas 24 horas, morreram mais de 500 pessoas infetadas com coronavírus em Espanha, anunciou esta terça-feira o Ministério da Saúde, citado pelo El País (conteúdo em espanhol). Ao todo, o país regista quase 2.700 vítimas mortais e quase 40 mil infetados devido à pandemia.

O balanço dá conta de 2.694 mortos no país vizinho, enquanto 2.636 pessoas estão nos cuidados intensivos. Por enquanto, o número de pessoas que recuperou da doença — 3.794 — é superior ao número de pessoas que não resistiu. Espanha tem atualmente 39.673 casos confirmados de coronavírus. Madrid continua a ser a cidade com mais casos de contágio: 12.352 pessoas infetadas e 1.535 mortos.

Perante o agudizar da pandemia no país, o Governo espanhol tem reiterado os apelos para que as pessoas fiquem em casa, isto ao mesmo tempo que manda encerrar muitos negócios. Numa altura em que em Espanha prolongou por mais 15 dias o estado de emergência, o autarca de Madrid já alertou que as autoridades vão multar as pessoas que circulem nas ruas sem necessidade.

A economia do país “está a desacelerar” e, para isso, o Executivo tem avançado com várias medidas para tentar conter o avanço da pandemia. Entre as decisões que têm sido anunciadas, destaca-se uma proposta para suspender, em certos casos, o pagamento das rendas das pessoas com menos possibilidades financeiras, diz o El País.

A Comunidade de Madrid vai dar cinco milhões de euros em ajudas aos trabalhadores independentes, concedendo até 3.200 euros a cada trabalhador que comprove uma diminuição da atividade económica devido a este surto, diz o El Economista (conteúdo em espanhol). Contudo, estes têm de garantir que vão continuar como trabalhadores independentes durante os próximos 12 meses.

(Notícia atualizada às 11h12 com mais informação)

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Espanha regista 514 mortos em 24 horas. Há mais de 39 mil infetados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião