Ping An aplica triagem áudio para rastrear doentes covid-19

  • ECO Seguros
  • 30 Março 2020

Um centro de soluções inteligentes dedicadas à saúde da seguradora Ping An já ajudou a detetar mais de 1 600 doentes com covid-19 na China utilizando triagem áudio computorizada.

O engenho, um sistema de ‘audio screening’ potenciado por recursos de inteligência artificial (AI) baseados em processamento de linguagem natural (PNL), foi desenvolvido pela Ping An Smart Healthcare, um departamento de tecnologia de ponta da líder chinesa de seguros.

Disponibilizado aos serviços da municipalidade de Wuhan, cidade que foi o epicentro original da pandemia, o sistema de audio screening realiza chamadas telefónicas diárias (automáticas) para os residentes e recolhe dados de voz. Como é fácil admitir, depois de extraída a informação junto dos cidadãos contactados, um sistema sofisticado de PNL pode tratar dados tão diversos como sintomas, temperatura corporal, e outros indicadores objetivos ou até subjetivos (léxico e sentimentos).

Desde que foi operacionalizado, em 18 de fevereiro, o projeto do laboratório de saúde inteligente da Ping An realizou “mais de 580.000 triagens em 47.000 lares em 17 comunidades em Wuhan, e identificou com sucesso mais de 1.600 casos suspeitos para rastreamento”, revelou a seguradora.

O engenho de PNL ativa o diálogo automaticamente com perguntas programadas, entende o significado semântico da conversa, estrutura e ordena os resultados para avaliação de risco, e reporta dados à equipe de prevenção e controle de epidemias, que pode então rastrear com precisão os residentes com sintomas suspeitos.

“Prevenir e controlar uma epidemia é como competir numa corrida com o vírus”, disse Geoff Kau, co-presidente e diretor de estratégia da Ping An Smart City (divisão que integra a Ping An Smart Healthcare). “O sistema de triagem de áudio inteligente COVID-19 de Ping An pode efetivamente fortalecer a capacidade de prevenir e controlar a epidemia, resultando em gestão mais inteligente e maior eficiência”, deixando os profissionais de saúde mais disponíveis para outras tarefas, acrescentou Kao.

De acordo com as vantagens atribuídas à solução: a aplicação de triagem áudio pode ser replicada para até 3.000 robôs de IA a operar em simultâneo. Cada máquina destas pode lidar com até 500 chamadas automáticas/dia, o que representa um total de 1,5 milhões contactos processados por dia.

Comparativamente, de acordo com a Ping An, operadores humanos não conseguem completar mais de 300 rastreios telefónicos por dia. Acresce que a eficiência e precisão desses contactos também podem variar, dependendo da experiência e capacidade de avaliação de cada operador(a).

O ECO recusou os subsídios do Estado. Contribua e apoie o jornalismo económico independente

O ECO decidiu rejeitar o apoio público do Estado aos media, porque discorda do modelo de subsidiação seguido, mesmo tendo em conta que servirá para pagar antecipadamente publicidade do Estado. Pelo modelo, e não pelo valor em causa, cerca de 19 mil euros. O ECO propôs outros caminhos, nunca aceitou o modelo proposto e rejeitou-o formalmente no dia seguinte à publicação do diploma que formalizou o apoio em Diário da República. Quando um Governo financia um jornal, é a independência jornalística que fica ameaçada.

Admitimos o apoio do Estado aos media em situações excecionais como a que vivemos, mas com modelos de incentivo que transfiram para o mercado, para os leitores e para os investidores comerciais ou de capital a decisão sobre que meios devem ser apoiados. A escolha seria deles, em função das suas preferências.

A nossa decisão é de princípio. Estamos apenas a ser coerentes com o nosso Manifesto Editorial, e com os nossos leitores. Somos jornalistas e continuaremos a fazer o nosso trabalho, de forma independente, a escrutinar o governo, este ou outro qualquer, e os poderes políticos e económicos. A questionar todos os dias, e nestes dias mais do que nunca, a ação governativa e a ação da oposição, as decisões de empresas e de sindicatos, o plano de recuperação da economia ou os atrasos nos pagamentos do lay-off ou das linhas de crédito, porque as perguntas nunca foram tão importantes como são agora. Porque vamos viver uma recessão sem precedentes, com consequências económicas e sociais profundas, porque os períodos de emergência são terreno fértil para abusos de quem tem o poder.

Queremos, por isso, depender apenas de si, caro leitor. E é por isso que o desafio a contribuir. Já sabe que o ECO não aceita subsídios públicos, mas não estamos imunes a uma situação de crise que se reflete na nossa receita. Por isso, o seu contributo é mais relevante neste momento.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Ping An aplica triagem áudio para rastrear doentes covid-19

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião