Número de mortes volta a disparar em Espanha e no Reino Unido. Alemanha supera os 67 mil infetados

O número de infetados com coronavírus continua a aumentar e Espanha e Reino Unido vêm o número de mortes disparar. Na Alemanha já há mais de 67 mil infetados.

O número de casos confirmados de coronavírus em Espanha já ultrapassa os 100 mil, com o país vizinho a registar, pelo quinto dia consecutivo, um aumento de vítimas mortais superior a 800 mortes. Na Alemanha o ritmo está perto e, nas últimas 24 horas, aconteceram 732 falecimentos devido à doença. Por sua vez, no Reino Unido, o número de mortes voltou a disparar.

Desde esta terça-feira, Espanha registou 864 mortes de pessoas infetadas com coronavírus, um número que representa um novo máximo diário. Atualmente, o país vizinho soma 9.053 vítimas mortais e mais de 102.000 infetados. Mais de 22.500 pessoas já recuperaram da doença e mais de 51.000 necessitaram de hospitalização (quase 5.900 nos cuidados intensivos, um aumento de 5% em 24 horas).

A zona de Madrid continua a ser a mais afetada pela doença, com 262 mortes ocorridas nas últimas 24 horas, totalizando 3.865 falecimentos desde que o surto começou no país. O número de pessoas internadas nos cuidados intensivos subiu 8,47% face a esta terça-feira.

Alemanha contabiliza mais de 67 mil casos diagnosticados

A Alemanha, o terceiro país com mais casos da Europa e o quinto do mundo, regista 67.366 infetados com o novo coronavirus, um crescimento de 5.453 em relação ao dia anterior.

O Instituto Robert Koch (RKI), entidade responsável pela prevenção e controlo de doenças, citado pela Lusa, dá conta de 732 vítimas mortais. Os estados regionais da Baviera e da Renânia do Norte-Vestefália continuam a ser os mais afetados, com 16.497 e 14.351 casos, respetivamente.

Numa carta publicada esta quarta-feira no Financial Times, o Presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier, e os chefes de Estado da Jordânia, Singapura, Etiópia e Equador, pediram uma “aliança verdadeiramente global” para combater a pandemia covid-19.

Angela Merkel, que permanece em casa em quarentena, apesar de todos os testes terem sido negativos, vai reunir-se esta tarde remotamente com os líderes dos 16 estados federados do país. O possível endurecimento e o prolongamento das medidas de contenção serão os temas em discussão.

Número de mortes volta a disparar no Reino Unido

O número total de mortes relacionadas com o coronavírus no Reino Unido aumentou para 2.352, mais 563 do que na terça-feira, anunciou hoje o Ministério da Saúde britânico. De acordo com a atualização diária, foram até agora registados 29.474 casos positivos entre 152.979 testes, mais 4.324 do que na véspera. No balanço de terça-feira, tinham sido registadas 1.789 mortes, um aumento de 381 face ao dia anterior.

A evolução confirma o que o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, tinha avisado no fim de semana, que “as coisas vão piorar antes de começarem a melhorar”. Os especialistas afirmam que a curva ascendente de casos e mortes só deverá ser controlada quando se sentir o impacto das medidas de distanciamento social, dentro de duas a três semanas.

(Notícia atualizada às 15h02 com informação sobre o Reino Unido)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Número de mortes volta a disparar em Espanha e no Reino Unido. Alemanha supera os 67 mil infetados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião