Depois de suspender dividendos, gestores do BPI renunciam aos prémios

Tal como o acionista Caixabank, o BPI não vai pagar prémios de desempenho aos administradores de topo depois de já ter suspendido a distribuição de dividendos.

Os administradores executivos do BPI renunciaram aos prémios de desempenho. Com o fecho das contas do ano, os gestores preparavam-se para receber os bónus referentes ao trabalho desempenhado em 2020, mas a pandemia de Covid-19 levou os membros do conselho de administração a abdicarem.

Esta decisão surge em coordenação com uma iniciativa similar anunciada hoje [quinta-feira] pelo CaixaBank“, diz o banco liderado por Pablo Forero em comunicado.

Devido à crise pandémica, o BPI já tinha igualmente decidido suspender o pagamento de dividendos correspondentes ao exercício de 2020. O banco, que tinha anunciado a entrega de 117 milhões ao acionista Caixabank, espera que o impacto do Covid-19 “na economia global, que se espera de curta duração, mas com efeitos severos”.

Estas medidas seguem em linha com o que têm feito outros bancos e também com as recomendações do Banco Central Europeu (BCE). Andrea Enria, presidente do conselho de supervisão do supervisor europeu da banca pediu “extrema moderação” nos prémios pagos aos gestores de topo, depois de já ter pedido “prudência” no pagamento de dividendos.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Depois de suspender dividendos, gestores do BPI renunciam aos prémios

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião