Ibersol reajusta plano de expansão por causa do Covid-19

"Programa de expansão será ajustado à evolução da conjuntura", diz a dona do Pizza Hut, Burger King e KFC. Contratou financiamento de 30 milhões para superar a crise.

A Ibersol, que controla em Portugal marcas como Pizza Hut, Burger King e KFC, está a ser castigada pela pandemia. A empresa, que anunciou recentemente que recorreu ao mecanismo de lay-off simplificado por ter grande parte das lojas encerradas, vai rever o plano de expansão por causa do Covid-19. E está a fazer a reprogramação da dívida que vence em 2020.

“É prematuro, nesta fase, prever o comportamento dos consumidores quando diminuírem as restrições à movimentação das pessoas e a evolução do volume de negócios por forma a quantificar a magnitude dos impactos desta crise”, refere a empresa no comunicado dos resultados de 2019, ano em que lucrou 17,6 milhões de euros, tendo alcançado receitas de 485,4 milhões.

Neste sentido, e comprometendo-se “a ajustar os custos à evolução da procura por forma a rentabilizar a operação”, a Ibersol revela que vai rever o plano de expansão, que se segue a um ano em que abriu 18 restaurantes (tendo agora 354 unidades próprias em Portugal, 183 em Espanha e 10 em Angola).

Em 2020 já abriram cinco novos restaurantes e o restante programa de expansão será ajustado à evolução da conjuntura“, nota a empresa no comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Além disso, revela que para reforçar a estrutura financeira, “contratou novo financiamento no primeiro trimestre deste ano no valor de 30 milhões de euros”. E “está a negociar a reprogramação da dívida que se vence em 2020 e a contratação de linhas adicionais”, conclui.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Ibersol reajusta plano de expansão por causa do Covid-19

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião