Há 19.022 infetados com coronavírus em Portugal. Número de mortes sobe para 657

Continua a aumentar o número de pessoas infetadas, bem como o número de vítimas mortais. Contudo, o ritmo de crescimento abrandou de forma expressiva: cresceu apenas 1%.

O número de casos de pessoas infetadas com coronavírus continua a aumentar mas, nas últimas 24 horas, observaram-se melhorias. Até ao final do dia desta quinta-feira, foram confirmados 181 novos casos, o valor mais baixo desde 19 de março. Os dados da Direção-Geral da Saúde (DGS) dão ainda conta de um aumento das vítimas mortais para 657.

Há 19.022 casos confirmados de pessoas infetadas com coronavírus no país, um aumento diário de 0,96%, o ritmo mais baixo desde o início da pandemia. Entre estes casos, 1.284 pessoas estão internadas, das quais 222 estão nos cuidados intensivos. Há ainda 4.085 casos a aguardar resultados laboratoriais e, desde que o surto começou em Portugal, já recuperam 519 pessoas.

O número de vítimas mortais também aumentou nas últimas 24 horas, mas menos do que nos dias anteriores (28). O coronavírus já provocou a morte de 657 pessoas no país desde o início de março.

Desde o início que o Norte continua a ser a região do país mais afetada, com um total de 11.324 casos confirmados e 377 vítimas mortais. Atrás aparece a região de Lisboa e Vale do Tejo, com 4.302 casos e 119 mortes e o Centro com 2.778 pessoas infetadas e 148 mortes. Há ainda registo de mortes no Algarve (nove) e nos Açores (quatro). Por concelhos, Lisboa regista o maior número de casos (1.020), à frente do Porto (1.017) e de Vila Nova de Gaia (972).

Estão a chegar mais 5.000 testes rápidos

Na conferência de imprensa diária, o secretário de Estado da Saúde adiantou que a taxa de letalidade global está atualmente nos 3,5%, aumentando para 12,5% nas pessoas com mais de 70 anos. António Sales disse ainda que dos mais de 19 mil casos confirmados, cerca de 81% estão em tratamento domiciliário, sendo que apenas 6,8% estão em internamento (1,2% nos cuidados intensivos).

Desde 1 de março já foram processadas mais de 224.000 amostras de diagnóstico, das quais 10,5% tiveram resultado positivo para coronavírus. Desse total de amostras, mais de 64% foram processadas este mês, sendo que esta quarta-feira, 15 de abril, foi o dia com mais amostras processadas (mais de 12.600, das quais 7,2% foram positivas). No domingo chegaram ao país 900.000 testes e, esta quinta-feira, cerca de 10.000 kits de extração manual. Para o secretário de Estado da Saúde, estes são “dados que devem ser sublinhados”.

António Sales disse ainda que Portugal já ultrapassou a capacidade instalada de 11.000 testes por dia e, só esta semana, foram distribuídos mais de 272.000 testes às administrações de saúde, mais 8.000 do que inicialmente previsto. “A resposta tem sido dinâmica e ajustável à fase epidemiológica”, notou. Este sábado serão distribuídos os primeiros 5.000 testes de biologia molecular, que apresentam resultados entre 45 minutos a uma hora, e que devem ser usados “preferencialmente” em ambiente hospitalar.

O Governo reforçou também a capacidade de ventiladores em 426, resultados de encomendas, doações e empréstimos. Desde o início da pandemia, disse o secretário de Estado da Saúde, já foram recuperados 87 ventiladores do Serviço Nacional de Saúde (SNS). A Embaixada de Portugal em Pequim já recebeu 65 dos 500 ventiladores encomendados à China e estes devem chegar a Portugal no início da próxima semana.

“Temos de continuar a percorrer este caminho e, infelizmente, não há atalhos”

“Estamos a começar a terceira quinzena do estado de emergência e precisamos de renovar a confiança de que este é o caminho que temos de continuar a percorrer e, infelizmente, não há atalhos. O que importa é que não deitemos a perder os resultados dos sacrifícios das últimas semanas”, disse António Sales.

Sobre o regresso à normalidade, a diretora-geral da Saúde respondeu que “tudo terá de ser feito com muitas alterações” face à rotina das pessoas “antes do aparecimento do novo vírus e da doença que originou”. “Vamos ter de balançar e voltar à normalidade possível. Mas terá que ser executada com outro tipo de rotinas, outras práticas que são medidas de prevenção do contágio“, disse Graça Freitas, também presente na conferência.

(Notícia atualizada às 13h13 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Há 19.022 infetados com coronavírus em Portugal. Número de mortes sobe para 657

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião