Siza: “Suponho que haja condições para os europeus terem férias de verão”

  • ECO
  • 25 Abril 2020

O ministro da Economia mostra esperança de que este verão os europeus possam continuar a vir para Portugal à medida que as medidas de confinamento foram levantadas.

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, considera que será “importante” que os europeus possam vir para Portugal nas férias de verão para reanimar o turismo, admitindo que já haja voos em maio ou junho. Para que tal aconteça, está a ser preparado um plano para a reiniciar das diversas atividades relacionadas com um dos setores que mais pesa na economia portuguesa.

“Admito que o segundo semestre seja já de recuperação na maioria dos setores. Pelo contrário, no turismo, a recuperação será mais lenta“, antecipa Siza Vieira em entrevista ao Expresso (acesso pago) publicada este sábado. Tal poderá ser colmatado pela “coordenação por parte das autoridades europeias na abertura das fronteiras internas e na retoma dos voos, que admitimos que possa acontecer já em maio ou junho”, diz, em linha com o que ficou acordado no Conselho Europeu desta quinta-feira.

Suponho que haja condições para os europeus terem férias de verão“, assinala Siza Vieira, em contraste com o conselho dado pela presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, há umas semanas quando disse aos europeus para não planearem as férias. Essa também é a esperança do primeiro-ministro, António Costa, que disse recentemente em entrevista ao Observador que acreditava que “até ao verão a situação estará suficientemente controlada para podermos ter as férias”.

“Isso será importante, mas é muito importante que os portugueses procurem o destino Portugal“, nota o ministro da Economia, numa recomendação igual à que Costa tinha dado. Numa entrevista à Bloomberg divulgada este sábado, citada pelo Negócios, Siza Vieira também vende Portugal — o terceiro país da União Europeia mais dependente do turismo no PIB e no emprego — como um país pacífico e menos afetado pelo vírus do que outros países, esperando uma recuperação “acentuada” com o regresso do investimento e dos turistas, nomeadamente os europeus.

Ao semanário, Siza Vieira diz que “estão a ser desenvolvidas regras de higiene, saúde e segurança para a restauração, comércio e hotelaria”, antecipando que “se a população for tão disciplinada nos novos modos de convivência social e de circulação pública como foi no respeito pelo confinamento, provavelmente conseguiremos assegurar uma abertura gradual da vida social e económica sem descontrolar a epidemia“. Siza Vieira admite também estabelecer “medidas de apoio à adaptação das empresas às novas regras”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Siza: “Suponho que haja condições para os europeus terem férias de verão”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião