Trump e Marcelo falam sobre a Bial em consórcio nos EUA

  • ECO
  • 1 Maio 2020

Presidente americano falou com o Presidente português e "ofereceu toda a ajuda que fosse considerada necessária". A Bial foi tema de conversa entre os dois presidentes.

Marcelo Rebelo de Sousa revelou uma conversa telefónica com o presidente dos EUA e a discussão sobre a situação económica internacional no contexto da Covid-19. “Os dois Presidentes partilharam a evolução da pandemia Covid-19 e a forma como tem sido afrontada a doença e a sua propagação em cada um dos dois países, tendo nomeadamente sido referida a participação de uma empresa portuguesa nos testes científicos nos Estados Unidos da América, para a produção de um medicamento específico”, lê-se no comunicado da Presidência. A empresa em causa é a Bial, apurou o ECO, e o seu presidente executivo, António Portela, foi um dos gestores recebidos em Belém nas últimas semanas.

O Presidente Donald Trump ligou ao início da tarde, tendo sido abordados, em tom muito cordial, diversos assuntos de interesse bilateral, em particular de natureza económica e da situação internacional”, refere o comunicado da Presidência. Marcelo revelou também que Trump elogiou a resposta portuguesa à Covid-19.

“O Presidente americano elogiou o desempenho português neste surto pandémico e ofereceu toda ajuda que fosse considerada útil e necessária, o que o Presidente português agradeceu”, escreve Marcelo.

Segundo Marcelo, foi sublinhada, nesta conversa, “a importância da cooperação internacional e do quadro multilateral das organizações internacionais para enfrentar os desafios comuns, incluindo a prioridade na luta à pandemia e a importância das lições aprendidas.

Portugal registou 306 novos casos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas. É uma subida de 1,22% face ao dia anterior, com o total de pessoas infetadas a aumentar para 25.351. Morreram mais 18 pessoas devido ao Covid-19, elevando para 1.007 o número total de vítimas mortais, de acordo com o último balanço oficial da Direção-Geral de Saúde (DGS).

(Notícia atualizada às 16h30 com a informação sobre a Bial)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Trump e Marcelo falam sobre a Bial em consórcio nos EUA

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião