EDP Renováveis produz menos energia, mas lucros crescem

Empresa liderada por Manso Neto "produziu 7,8 TWh de energia limpa", menos -8% face ao arranque do ano passado.

A EDP Renováveis lucrou 62 milhões de euros nos primeiros três meses do ano, um ligeiro aumento face ao mesmo período do ano passado explicado pelo menor impacto da fiscalidade. Resultado líquido cresceu apesar de tanto o resultado operacional como as receitas da empresa liderada por Manso Neto terem encolhido.

O resultado Líquido totalizou 62 milhões de euros, um aumento de 2% face ao primeiro trimestre de 2019, “beneficiando de um menor lucro tributável”, nota a EDP Renováveis em comunicado enviado à CMVM.

O EBITDA somou 340 milhões, uma quebra de 12% face ao mesmo período do ano passado, isto apesar de as operações de vendas de ativos terem tido um impacto positivo. A EDP Renováveis nota que “concluiu com sucesso o sell-down de toda a sua participação no parque eólico de 137 MW Babilonia no Brasil, conforme anunciado em julho de 19″.

“As receitas diminuíram para 487 milhões de euros (-7% face ao primeiro trimestre de 2019)”, refere a empresa, salientando que “produziu 7,8 TWh de energia limpa”, menos -8% face ao arranque do ano passado.

“O impacto da capacidade MW (-45 milhões de euros face ao primeiro trimestre de 2019) e dos recursos eólicos (-16 milhões em termos homólogos) apenas parcialmente compensados pelos preços de venda mais elevados (+15 milhões) e o impacto positivo de tradução cambial (+12 milhões)”, nota.

 

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

EDP Renováveis produz menos energia, mas lucros crescem

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião