Portal usa GPS para ajudar a relançar pequeno comércio em Lisboa

  • Lusa
  • 8 Maio 2020

Uma nova plataforma interativa recorre ao GPS para dar a conhecer alternativas do pequeno comércio nas redondezas em Lisboa.

Uma plataforma interativa com geolocalização foi lançada para ajudar a relançar a economia do pequeno comércio na cidade de Lisboa, após o período de pandemia, criando um espaço digital para as empresas que não têm presença ‘online’.

Em declarações à agência Lusa, a diretora executiva da ForTrevo, Olga Duarte, referiu que o portal surge na sequência de um desafio lançado pela empresa OutSystems, através do COVID-19 Community Response Program.

“Quisemos levar isto um pouco mais além. Pensámos no que podemos ajudar em época do Covid-19, mas também como ajudar o pequeno comércio a mostrar-se”, salientou a também cofundadora da empresa, acrescentando que a ideia é “criar presença digital a empresas que não a têm”.

De acordo com a responsável, o projeto funciona através de “permissões de localização”, para que seja possível filtrar as empresas que se encontram no local do utilizador. Com o objetivo de ajudar a comunidade, a plataforma “Around Me” é apenas de caráter informativo e pode ser consultada a partir de um computador, telemóvel ou tablet.

“Neste momento, é informativo e tem um pouco de publicidade do pequeno comércio. Acaba por funcionar como ‘publicidade vs marketing’ do pequeno comércio”, disse Olga Duarte, adiantando, todavia, que está pensada a criação de uma segunda versão, que deverá “dar um bocadinho mais autonomia às lojas, para poderem fazer upload [carregar, em tradução livre] de informação, como também fazerem catálogos”.

A Around Me foi criada em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa e em colaboração com a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) e a União de Associações do Comércio e Serviços. “Nós temos estado em colaboração com a Câmara Municipal de Lisboa e com a Área Metropolitana de Lisboa (AML), que nos estão a colocar em contacto com outras instituições para que elas passem a ter uma presença online”, observou.

Numa nota, o gerente de produto da OutSystems, Gonçalo Gaiolas, realçou a capacidade de apoio à comunidade perante uma “nova realidade”. “A nossa comunidade tem-se voluntariado para apoiar de todas as maneiras e a equipa da ForTrevo não foi diferente. Mobilizaram-se para criar esta aplicação e, combinando isso com a agilidade e flexibilidade da plataforma OutSystems, conseguiram lançá-la em 3 semanas”, sublinhou.

Por seu turno, o cofundador da ForTrevo Lúcio Ferrão destacou que a Around Me é uma “ferramenta perfeita para consumidores que estão seguros em casa, para conseguirem ligar-se aos comerciantes locais que tradicionalmente têm pouca presença online, mas estão disponíveis para fazer entregas ao domicílio de forma a chegar a novos clientes”.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou cerca de 269 mil mortos e infetou mais de 3,8 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de 1,2 milhões de doentes foram considerados curados. Em Portugal, morreram 1.114 pessoas das 27.268 confirmadas como infetadas, e há 2.422 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Portal usa GPS para ajudar a relançar pequeno comércio em Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião