Tráfego aéreo afundou 94%. Só houve 4.018 voos em abril

Depois de uma quebra de 36% do tráfego aéreo em março, o impacto do coronavírus foi ainda maior em abril. No quarto mês do ano foram geridos apenas 4.018 voos pela NAV Portugal.

Os impactos do coronavírus na aviação já se traduzem em números. Em abril, a NAV Portugal geriu apenas 4.018 voos, o que mostra uma quebra de 94,2% face ao mesmo mês do ano passado.

Depois de uma quebra de 36% do tráfego aéreo em março, em abril os números foram ainda pior. No quarto mês do ano, a NAV Portugal geriu apenas 4.018 voos, “o que confirma o forte impacto das medidas de contenção da pandemia Covid-19”, diz a empresa, em comunicado. Ainda assim, este resultado não surpreendeu, uma vez que a controladora aérea já tinha prevista uma “queda abrupta em abril”.

Este ano os impactos provocados pela crise estão a ser significativos e apenas janeiro e fevereiro conseguiram manter-se em linha com os dados do ano passado, refere a NAV. Assim, no acumulado dos primeiros quatro meses do ano, a empresa geriu 165.600 movimentos, contra os 253.700 observados no ano passado e os 246.000 registados em 2018.

“Estes valores são ainda mais reduzidos que as previsões mais pessimistas traçadas pela NAV Portugal aquando do desenho do orçamento para 2020, quando se estimava que no pior dos cenários se chegaria a abril com um mínimo de 182,7 mil voos controlados”, refere o comunicado.

Sobre o futuro, e apesar dos anúncios de retoma de algumas ligações aéreas já este mês, a NAV diz que “ainda é difícil antever algum regresso à normalidade na evolução do tráfego aéreo” e, por isso, acredita que os números deverão continuar em “queda significativa nos próximos meses”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Tráfego aéreo afundou 94%. Só houve 4.018 voos em abril

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião