Sonae vai lançar máscara reutilizável para crianças. E cria linha de roupa antiviral

A Sonae Fashion juntamente com a Adalberto estão a unir esforços para criar uma máscara reutilizável para crianças. E irá lançar uma linha de vestuário antiviral.

Depois da criação de uma máscara reutilizável para adultos, a marca de vestuário MO, da Sonae Fashion, juntamente com a Adalberto estão a criar uma máscara reutilizável direcionada aos mais novos.

“Vamos ampliar a nossa gama de produtos e introduzir máscaras para crianças. Para além desta novidade vamos disponibilizar novos padrões e cores para as máscaras de adultos MOxAd-Tech”, explica ao ECO, Francisco Pimentel, administrador da MO. As máscaras para adulto com novo padrão e cores devem estar disponíveis ainda este mês no site da empresa.

Para o administrador da MO é importante que as pessoas tenham consciência ecológica e que optem pelas máscaras reutilizáveis. “É uma forma de evitarmos que à custa de uma pandemia, o que se fazia há seis meses em defesa do ambiente não vá por água abaixo”, refere Francisco Pimentel.

Máscaras? Vem aí a roupa toda anti-Covid-19

Para além das máscaras reutilizáveis, a Sonae Fashion juntamente com a Adalberto vão criar uma linha de vestuário antiviral que irá incluir peças como camisolas, t-shirts, calça, entre outros. “Estas peças vão beneficiar da mesma tecnologia de proteção antivírica que permite dar uma proteção adicional às pessoas. Para além disso, vão incorporar algumas funcionalidades inovadores como luvas incorporadas nas mangas ou uma gola que permite puxar e fazer efeito máscara”, destaca o administrador da MO.

Este projeto conta com a parceria do centro tecnológico de vestuário (Citeve), o Instituto de Medicina Molecular da Universidade de Lisboa e a Universidade do Minho. Para além destas entidades estão envolvidos mais de 500 pessoas na conceção destas máscaras reutilizáveis.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Sonae vai lançar máscara reutilizável para crianças. E cria linha de roupa antiviral

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião