Dos 26 que querem arrendar as casas à Câmara de Lisboa, sete têm AL

  • ECO
  • 27 Maio 2020

Para as casas que eram destinadas a Alojamento Local, a CML poderá arrendar a casa mobilada, sendo que a renda será mais elevada.

As avaliações técnicas das 26 casas que se candidataram ao programa Renda Segura, através do qual a Câmara Municipal de Lisboa (CML) quer alugar casas para depois subalugar a um valor mais baixo face ao praticado no mercado, já arrancaram, adianta o Público (acesso condicionado). Entre estas candidaturas, feitas na primeira semana, sete dizem respeito a casas que costumavam ser destinadas a Alojamento Local (AL).

Os primeiros fogos poderão integrar o sorteio do programa, que se irá realizar nas próximas semanas, segundo as previsões da autarquia. Para as casas que eram AL, a CML poderá arrendar a casa mobilada, o que faz aumentar até 10% a renda paga aos proprietários. A renda para os futuros inquilinos será também majorada.

Durante as próximas semanas, à medida que forem formalizadas mais candidaturas, as avaliações técnicas vão continuar. Entre os imóveis que já estão na lista de candidatos, existe “bastante diversidade geográfica”, segundo o diretor municipal de Gestão Patrimonial. Há casas em Benfica, Olivais, Alcântara, São Vicente e Ajuda, por exemplo.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Dos 26 que querem arrendar as casas à Câmara de Lisboa, sete têm AL

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião