TAP reabre três rotas internacionais a partir do Porto. E as outras companhias?

Cerca de 30 as companhias aéreas tinham voos a partir do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Nesta fase de retoma, já várias anunciaram o regresso ao Porto.

Numa altura em que se começa, um pouco por todos os setores, a regressar progressivamente à atividade, a TAP anunciou o plano de retoma dos voos, que foi alvo de várias criticas. Na base dessas estão as poucas ligações que a companhia planeou para o Porto, dando primazia ao aeroporto de Lisboa. Rui Moreira, presidente da Câmara do Porto, sublinhou que ao contrário da TAP, outras companhias estrangeiras apostam na cidade. O ECO foi ver quais.

É possível contar 30 companhias aéreas que asseguravam ligações no Aeroporto do Porto, para cerca de 80 destinos, na página do aeroporto. Entre estas encontram-se a British Airways, a Emirates, a KLM, a Lufthansa, a Royal Air Maroc e a United Airlines. Incluía-se também na lista a Air Canada, que entretanto disse já que não tem, por enquanto, planos para voltar a este aeroporto, segundo fonte oficial do Sá Carneiro.

Entretanto, várias companhias têm vindo a anunciar a retoma de ligações nos últimos tempos, à medida que os países avançam para o desconfinamento e se começa a retoma da atividade. Para além de algumas low cost, como a Ryanair, Easyjet e Transavia, que já avançaram os planos de retoma para a Invicta, também algumas das “chamadas” companhias de bandeira já decidiram regressar ao Porto.

É o caso da Lufthansa, que já decidiu retomar o voo Porto-Frankfurt a partir do passado dia 18 de maio, três vezes por semana. “Foi em 2014 que a Lufthansa começou a reforçar a sua presença no Porto”, sinalizou o canal de notícias da autarquia do Porto, salientando o compromisso com o aeroporto da cidade.

Já a Air France irá retomar a ligação entre a Invicta e Paris a partir do dia 6 de junho, inicialmente com três voos semanais, que voltam depois a serem diários a partir de 18 de junho. A este grupo junta-se também a Swiss, que nunca deixou de voar para o aeroporto Francisco Sá Carneiro. A companhia suíça liga a cidade a Genebra e Zurique.

A TAP, por sua vez, definiu três voos semanais entre Porto e Lisboa para junho. Este número vai aumentar em julho, quando “serão já repostas as ligações diretas do Porto aos principais mercados de destino e origem de passageiros da TAP desde o aeroporto Francisco Sá Carneiro”, disse a empresa, quando deu a conhecer o plano. “Será possível voar diretamente entre o Porto e Paris, Luxemburgo e a Madeira”, disseram, na altura.

Para o presidente do Porto, com este plano, a “TAP está a tentar impor um confinamento ao Porto e ao Norte”. Para além do autarca, também os partidos expressaram preocupação, com o PS a pedir uma audição urgente ao presidente da TAP na Assembleia da República, para esclarecer a “desproporção grande” entre as rotas com origem em Lisboa (73) e as que partem do Porto (3).

Ao coro de vozes juntou-se também o Presidente da República, que disse “acompanhar a preocupação” expressa por vários partidos, bem como o primeiro-ministro, que disse esta quarta-feira que “não tem credibilidade” um plano de rotas sem prévia informação sobre a estratégia de reabertura de fronteiras de Portugal.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

TAP reabre três rotas internacionais a partir do Porto. E as outras companhias?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião