Governo pede a CEO da Partex para desenhar plano de retoma

  • ECO
  • 30 Maio 2020

António Costa Silva está há duas semanas a trabalhar com o Executivo num programa para relançar a economia pós-pandemia. Vai falar com os restantes partidos nas próximas semanas, segundo o Expresso.

António Costa Silva, CEO da petrolífera Partex, vai ajudar o Governo a desenhar o plano de retoma da economia pós-Covid-19, segundo noticia o Expresso (acesso pago) este sábado. O primeiro-ministro António Costa pediu há duas semanas ao gestor para funcionar como consultor independente.

Costa Silva é uma espécie de “paraministro”, segundo escreve o semanário, e irá reunir-se com cada um dos ministros para debater as várias vertentes do programa de retoma. O primeiro encontro foi o ministro do Ambiente João Pedro Matos Fernandes e o passo seguinte será falar com os vários partidos. Após as várias reuniões, o novo conselheiro vai entregar um programa ao primeiro-ministro que servirá de base ao Orçamento do Estado para 2021.

Além de CEO da Partex, Costa Silva é engenheiro de minas e professor do Instituto Superior Técnico. O gestor não tem ligações partidárias, nunca tinha estado envolvido em política e até tem sido crítico do Governo. Em 2018, entrou em conflito com o Executivo de António Costa por discordar da posição tomada em relação à exploração de gás e petróleo no Algarve. Lembra o Expresso que, na altura, chegou a dizer que “não vale a pena” investir em Portugal, que “tem uma fraquíssima inteligência estratégica”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Governo pede a CEO da Partex para desenhar plano de retoma

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião