Supervisor italiano obriga Cattolica Assicurazioni a reforço de capital em 500 milhões

  • ECO Seguros
  • 4 Junho 2020

O rácio de solvência da seguradora sofreu com o impacto da pandemia covid-19. O supervisor italiano impõe que seja elaborado um plano de solvência e que o aumento de capital se conclua até ao outono.

A imposição de aumento de capital é revelada num comunicado da Società Cattolica di Assicurazione detalhando que, em carta dirigida ao conselho de administração da companhia no final de maio, o IVASS (Instituto italiano regulador e de supervisão de seguros) recomendou o reforço de 500 milhões de euros como medida financeira para acomodar o impacto da crise do coronavírus (covid-19) na companhia.

De acordo com a Reuters, a subida das yields (taxas de rentabilidade reclamadas por investidores no mercado obrigacionista) da dívida italiana, impulsionada pela perspetiva de uma profunda recessão e de um aumento do endividamento público de Itália, tem impacto na setor de seguros, uma vez que – nos cálculos dos rácios de capital e de solvabilidade – as seguradoras devem contabilizar os investimentos em obrigações soberanas tendo em conta os spreads de mercado.

O Banco de Itália alertou, no mês passado, para o impacto significativo nos rácios de solvência das seguradoras italianas em resultado da queda dos preços de mercado e do aumento dos prémios de risco das obrigações do Estado italiano, que, apesar de terem descido dos 73% em 2016, ainda representam 55% do ativo financeiro global da Cattolica.

A Berkshire Hathaway, holding do multimilionário Warren Buffett é o principal investidor da Cattolica, cujo rácio de solvabilidade era de 122% em 22 de maio, contra 147% no final de março e pelo menos 160% no final de 2019, sendo que a instituição tem normalmente como objetivo um rácio de 160% a 180%, complementa a agência de notícias.

Além de recomendar que a seguradora suspenda o pagamento de prémios a executivos da instituição, o IVASS insta a sociedade fundada em 1896 a entregar, até final de julho, um plano que assegure a adequação dos níveis de solvência e liquidez e a concluir o aumento de capital até ao início do outono.

Entretanto, o aumento de capital será votado em assembleia-geral extraordinária agendada para 26 e 27 de junho, refere o comunicado no website da Cattolica.

Segundo dados relativos a 2018, a Cattolica Assicurazioni (com cerca de 5,68 mil milhões de euros) é a sexta maior seguradora italiana em volume bruto de prémios anuais, de acordo com um ranking liderado pelo grupo Generali.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Supervisor italiano obriga Cattolica Assicurazioni a reforço de capital em 500 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião