Limite de 50 euros para pagamentos com contactless deve manter-se

  • ECO
  • 7 Junho 2020

Regulador da banca está a avaliar tornar definitivo o aumento, de 20 para 50 euros, no montante máximo permitido para efetuar pagamentos com contactless.

Desde o final de março que os pagamentos com cartões contactless têm um limite máximo de 50 euros por operação. Tratou-se de uma medida extraordinária preventiva tomada com o objetivo de minimizar os contactos na hora de efetuar pagamentos durante a pandemia. Mas o respetivo montante limite deverá manter-se nesse valor, adiantou Hélder Rosalino, administrador do Banco de Portugal, em entrevista ao Jornal de Negócios e à Antena 1 neste domingo.

De acordo com Hélder Rosalino, a extensão dos 20 euros que se aplicavam antes da pandemia para os 50 euros atualmente em vigor está a ser estudada entre o regulador da banca e os operadores.

“Estávamos já a estudar o aumento desse limite, e porventura isso tem de ir para cima da mesa no sentido de rever esse limite daqui para a frente”, admitiu o responsável do Banco de Portugal lembrando que “o pagamento médio por contactless estava na casa dos sete euros antes desta crise e agora passou para 21 euros”. DE acordo com dados do Banco de Portugal logo no primeiro mês da pandemia — em março — as compras com recurso a cartões com tecnologia contactless dispararam 115%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Limite de 50 euros para pagamentos com contactless deve manter-se

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião