Maior acionista dá “luz verde” ao resgate da Lufthansa. Ações disparam

Perspetiva de salvação da empresa está a levar as ações a dispararem quase 30% em Frankfurt.

A Lufthansa tem “luz verde” dos acionistas para o resgate. Heinz Hermann Thiele, que até agora se opunha às condições impostas pelo governo germânico para ajudar a companhia aérea a sair da crise provocada pela pandemia, já veio dar o seu apoio à injeção de 9 mil milhões de euros.

“Irei votar a favor da proposta” de injeção que dará 20% do capital da empresa alemão ao Estado, ao abrigo do acordo que permite “salvar” a companhia aérea.

Esta declaração de Heinz Hermann Thiele, que detém 15,5% do capital da Lufthansa, ao Frankfurter Allgemeine, citada pela Reuters, permite acabar com o impasse que poderia por em risco a empresa.

Os acionistas da Lufthansa vai votar o acordo com o Estado através de uma reunião virtual, estando a aprovação garantida. Isto no mesmo dia em que Bruxelas formalizou o seu aval à recapitalização de seis mil milhões de euros e um empréstimo com garantia estatal de três mil milhões, dada a pandemia de Covid-19.

Apesar de significar o reforço do poder do Estado na companhia, a perspetiva de salvação da empresa está a levar as ações a dispararem quase 30% em Frankfurt.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Maior acionista dá “luz verde” ao resgate da Lufthansa. Ações disparam

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião