UEFA reafirma Lisboa para fase final da Liga dos Campeões e afasta plano B

  • Lusa
  • 30 Junho 2020

O presidente da UEFA reafirmou, após reunião por videoconferência com António Costa, que Lisboa reúne as condições necessárias para receber a fase final da Liga dos Campeões.

O presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, reafirmou esta terça-feira, após reunião por videoconferência com o primeiro-ministro, António Costa, que Lisboa reúne as condições necessárias para receber a fase final da Liga dos Campeões e afastou “um plano B”.

Nesta reunião sobre a fase final da Liga dos Campeões de futebol, que se realizará na capital portuguesa, em agosto, participaram também o presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, e o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues.

No comunicado final da reunião, ao qual a agência Lusa teve acesso, refere-se que as diferentes partes “salientaram que estão totalmente empenhadas no sentido de trabalhar em conjunto para realizar com sucesso esse evento em Lisboa”.

De acordo com o mesmo comunicado, Governo português, UEFA e FPF observaram que este será um torneio inédito e que “apresenta grandes desafios, mas reforçaram sua convicção de que as condições necessárias estarão presentes em Portugal para receber os jogos da UEFA Champions League agendados para a temporada 2019/20”.

Durante a reunião, o presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, agradeceu a dedicação de António Costa em relação a este projeto desportivo e afirmou-se confiante que o quadro de “colaboração constante” entre as partes vai manter-se”, tendo em vista “concluir de forma positiva” a Liga dos Campeões em Lisboa.

“Não há necessidade de qualquer plano B”, acentuou o presidente da UEFA.

Já o primeiro-ministro congratulou-se por a UEFA reiterar o seu total empenho de realizar a fase final da Liga dos Campeões de futebol em Lisboa.

Na reunião, António Costa também partilhou “uma atualização detalhada sobre a situação da Covid-19 em Portugal” e salientou que “todas as medidas estão sendo tomadas para garantir que o país receberá o torneiro com condições de segurança”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

UEFA reafirma Lisboa para fase final da Liga dos Campeões e afasta plano B

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião