BRANDS' ECOSEGUROS O que deve a sua empresa ter em comum com a judoca Telma Monteiro?

  • BRANDS' ECOSEGUROS
  • 1 Julho 2020

A atleta olímpica Telma Monteiro enaltece a importância de estar sempre preparada para enfrentar os desafios. Não deverá ser também assim quando o tema é a segurança dos dados de uma empresa?

Treinar, avaliar, analisar e planear. São estas as etapas que um atleta percorre para chegar ao mais alto nível. Telma Monteiro, judoca olímpica portuguesa, faz uma analogia entre a sua rotina no judo e a relação das empresas com a cibersegurança.

Neste vídeo, a embaixadora da Multicert passa a mensagem da importância de olhar para a cibersegurança de forma proativa, tal como se olha para os desafios antes e pós-combate, com tudo o que isso implica.

“Para evitar ser um alvo fácil, temos que nos prevenir“. E para isso é preciso contar com o apoio de um bom treinador.

Também as empresas precisam de apostar na prevenção do cibercrime e encontrar os mecanismos certos para serem bem-sucedidas neste combate. Com um “treinador” especializado, a tarefa pode ser mais simples.

A Multicert, especialista em cibersegurança, disponibiliza às empresas:

  • Um serviço de monitorização contínua, deteção, análise e relatório: resposta a incidentes, gestão e exploração de vulnerabilidades, através do serviço de SOC;
  • Conhecimento e visibilidade de tudo o que acontece na empresa ao nível da cibersegurança, através da sua plataforma para clientes MySOC;
  • A garantia de que um agente malicioso não consegue ultrapassar os mecanismos de defesa, através da identificação das fraquezas de segurança da empresa, usando as mesmas técnicas que os atacantes;
  • Redução dos riscos de segurança, avaliando pessoas, processos e tecnologia;
  • Formação certificada pela DGERT em Segurança & Ciber Conscientização.

soc_multicert

 

Quais os benefícios para as empresas de um serviço integrado de cibersegurança?

Menos riscos:

  1. Menos ameaças, menos vulnerabilidades, mais controlo;
  2. Deteção proativa e medidas para mitigar a redução de ciberataques;
  3. Redução de risco operacional, reputacional e de fraude no seu negócio;

Maior conformidade:

  1. Legislação, regulamentos, políticas;
  2. Cumprimento de políticas e requisitos regulamentares, mantendo o foco empresarial;
  3. Processos, procedimentos e relatórios, respostas a auditorias;
  4. Requisitos jurídicos e regulamentares.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

O que deve a sua empresa ter em comum com a judoca Telma Monteiro?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião