Primeira fase do Renda Segura recebeu 177 candidaturas. 45 são de imóveis de alojamento local

A Câmara de Lisboa vai arrendar imóveis de privados, sobretudo de alojamento local, para depois os arrendar a preços mais baixos através do Programa de Renda Acessível.

A primeira fase de candidaturas do Programa Renda Segura, que arrancou a 18 de maio e terminou na passada sexta-feira, recebeu 177 candidaturas de proprietários interessados em arrendar os seus imóveis à Câmara Municipal de Lisboa. Segundo os números avançados pela autarquia ao ECO, a iniciativa tem já 338 imóveis inscritos, dos quais 45 são de alojamento local. Estes serão depois subarrendados a preços acessíveis.

A plataforma do Programa Renda Segura recebeu 338 registos, vindos de 188 proprietários diferentes. Desse universo resultaram, então, as 177 candidaturas concluídas para arrendamento: 45 provenientes do alojamento local e 83 referentes a habitações mobiladas (cujas rendas serão maiores).

Desses imóveis, a maioria corresponde a T2 (72), T1 (42) e T3 (36). Contam-se ainda 15 habitações T0, 11 casas T4 e um imóvel T5. Em média, os proprietários propuseram à Câmara de Lisboa uma renda de 723 euros.

As candidaturas vieram de proprietários com imóveis em todas as 24 freguesias de Lisboa, maioritariamente de Santa Maria Maior (21), São Vicente (21), Ajuda (13) e Arroios, Beato e Penha de França, com dez imóveis cada uma.

Destas 177 candidaturas formalizadas, 78 habitações já foram analisadas pela Câmara de Lisboa e 45 já têm data marcada para a vistoria. A autarquia já negociou as rendas com mais de 60 proprietários, seguindo-se agora a conclusão dos contratos de arrendamento.

O passo seguinte passa pela inclusão destes imóveis no Programa de Renda Acessível da Câmara de Lisboa, cuja segunda fase deverá arrancar já este mês de julho, adianta a autarquia ao ECO. O primeiro concurso de rendas acessíveis, que terminou em janeiro, entregou 120 casas a jovens e famílias da classe média, com rendas equivalentes a 30% dos respetivos rendimentos líquidos.

(Notícia atualizada às 18h36 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Primeira fase do Renda Segura recebeu 177 candidaturas. 45 são de imóveis de alojamento local

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião