Corretora Costa Duarte põe o foco em crescimento orgânico

  • ECO Seguros
  • 13 Julho 2020

Quase a completar 100 anos, já liderada a 3ª e 4ª gerações da família do fundador, a corretora quer crescer organicamente, mas está atenta a oportunidades de parcerias ou aquisições num ano incerto.

A comemorar 100 anos, a corretora Costa Duarte, empresa liderada pelas 3ª e 4ª gerações da família do fundador, movimentou em 2019 um volume de prémios de mais de 65 milhões de euros se à empresa portuguesa for adicionada o volume de prémios da associada Inter Risk, baseada em Angola, desempenho que resulta de um “crescimento orgânico sustentado”, como define a empresa.

O ativo cresceu 16% para 3,2 milhões de euros e os capitais próprios em 27% para 1,8 milhões, num exercício em que o valor dos proveitos operacionais tiveram um crescimento de 11%, atingindo o montante de 5,7 milhões de euros e os custos operacionais atingiram o montante de 4,0 milhões de euros, o que representa um crescimento de 6%.

Quanto a 2020, a corretora refere que “a evolução do mercado estará alinhada com a evolução da economia e a produção terá uma quebra que será particularmente sentida no segundo semestre deste ano”.

Tendo empresas diversificadas como 90% da faturação obtida junto dos seus 10 mil clientes, a crise provocada pela pandemia tem efeitos na corretora: “Verifica-se um pouco de tudo, entre atividades pouco ou nada afetadas pelo efeito Covid e atividades fortemente afetadas, como é o caso do turismo, rent-a-car, restauração e muitas PME que tiveram atividades suspensas, algumas com dificuldade em as retomar”, refere a corretora, concluindo que “ainda é cedo para estimar o impacto real da pandemia no volume de negócios”.

A renegociação dos prémios e das condições das apólices dos clientes de modo a refletirem a diminuição do risco decorrente da redução ou paralisação da atividade é, agora o foco da empresa que está francamente direcionada para os ramos Não Vida. Em 2019 as seguradoras mais relevantes foram a Fidelidade com 25%, a Seguradoras Unidas/Tranquilidade – hoje no grupo Generali – com 19%, 9% da Allianz, 7% da Ocidental, 6% da Zurich, com os restantes 33% dos rendimentos proporcionados por outras companhias.

Crescimento pode também chegar por aquisições ou parcerias

A estratégia de evolução da Costa Duarte foi definida a ECOseguros como assente em três pilares: Retenção da carteira de clientes existente; Upselling, através duma abordagem comercial para acrescentar valor para o cliente; E atenção a oportunidades de desenvolvimento de parcerias ou de aquisição que se enquadrem ou complementem o modelo de negócio da Costa Duarte.

Em relação a parcerias, a Costa Duarte tem mantido ligações de longa data com a Gallagher GlobalNetwork, com a Lockton Global e com Astreos Credit, todas representadas em Portugal em regime de exclusividade. Segundo a corretora estas parcerias permitem manter uma proximidade com toda a estrutura dos clientes, quer através da centralização e coordenação dos programas internacionais, quer das equipas no terreno que asseguram a sua implementação e assistência às necessidades locais, bem como o acesso a soluções e produtos inovadores não disponíveis no mercado português.

Para a Costa Duarte estas ligações internacionais possibilitam o acesso a muitos destinos onde, sob a sua coordenação, os parceiros colocam seguros: Alemanha, Bélgica, Espanha, França, Itália, Irlanda e Reino Unido, na Europa, Angola, Cabo Verde, Moçambique e Togo, em África, e ainda Brasil e Dubai.

A corretora contava com 53 colaboradores no final de 2019, distribuídos pelos escritórios de Lisboa e Porto, e conta ainda com a associada Inter Risk desde 2012 em Luanda, Angola. A reformulação das instalações da sede em Lisboa, após a digitalização quase integral da documentação numa lógica de empresa sem papel, fez parte dos investimentos realizados em 2019, tal como um upgrade em sistemas informáticos. A corretora procedeu também à atualização da plataforma My Costa Duarte, com inúmeros acessos atribuídos a clientes, que podem consultar informação sobre os seus seguros como carteira de apólices, recibos de prémio e sinistros participados.

Segundo a empresa, os temas de governance continuaram a merecer especial atenção, atualizando os deveres de informação, tratamento de clientes e gestão de reclamações nos termos do RJDSR, adotando procedimentos em matéria de organização, comunicação e responsabilização necessários ao cumprimento do RGPD.

Foi ainda consolidado o desenvolvimento de funcionalidades webservices com a maioria dos seguradores, procurando uma integração mais efetiva entre sistemas, eliminando-se assim a redundância de tarefas e incrementando-se a precisão da informação da base de dados da Costa Duarte.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Corretora Costa Duarte põe o foco em crescimento orgânico

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião