Hoje nas notícias: Uber, TAP e faltas dos deputados

  • ECO
  • 14 Julho 2020

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

A pandemia do novo coronavírus continua a marcar a atualidade nacional. Só na Madeira, um terço da população ativa está em lay-off e o desemprego disparou 10% face ao período homólogo. Ao mesmo tempo, no Serviço Nacional de Saúde foram feitas mais de meio milhão de horas extra em apenas um mês. Já era certo que a TAP irá afetar o défice orçamental, mas o Eurostat admite que tenha também impacto nas contas públicas. A Uber passa esta terça-feira a operar em todo o território português.

45% da população ativa da Madeira está em lay-off ou no desemprego

A Região Autónoma da Madeira tem uma população ativa a rondar as 135 mil pessoas. Devido à pandemia de Covid-19 o turismo parou e o mercado laboral foi fortemente afetado. No arquipélago um terço da população ativa está em lay-off (43.699 trabalhadores) e o desemprego subiu 10% face a igual período do ano passado. Só em maio, havia 17.465 inscritos nos Centros de Emprego. Face a essa situação, os pedidos de ajuda de famílias em dificuldades não param de aumentar. Leia a notícia completa no Público (acesso pago).

Deputados do PS foram os que mais faltaram aos plenários

De acordo com uma contabilização feita pelo Diário de Notícias, os deputados socialistas foram os que mais faltaram aos 75 plenários da sessão legislativa que começou em outubro do ano passado e está prestes a terminar. O grupo parlamentar do PS regista uma média de 8,6 faltas por deputado, seguindo-se o BE com 6,8 faltas por deputado e o PAN com 6,7 faltas por deputado. Segue-se o CDS com 5 faltas por deputado, o PSD com 4,3, o PCP com 3,8, o Chega com 2 e o PEV com 1. A Iniciativa Liberal registou zero faltas. É de assinalar que a esmagadora maioria das faltas são justificadas. Leia a notícia completa no Diário de Notícias (acesso livre).

Uber alarga operação a todo o território nacional

A Uber já estava a operar em várias cidades do país, mas agora vai alargar as operações a 100% do território nacional. A partir desta terça-feira, 14 de julho, alguém que tenha interesse em obter a licença, “vai poder passar a fazer este serviço” em qualquer lugar, revela Manuel Pina, diretor-geral da Uber em Portugal. Leia a notícia completa no Público (acesso condicionado).

Eurostat admite entrada da TAP nas contas públicas

Já é certo que a TAP irá ao défice orçamental deste ano por causa da injeção de capital de até 1.200 milhões de euros, mas o Governo está convencido de que a transportadora aérea vai ficar fora do perímetro das administrações públicas pelo que os resultados dos próximos anos não irão ter impacto nas contas do Estado. Contudo, o Eurostat e Instituto Nacional de Estatística (INE) admitem uma interpretação diferente consoante os detalhes da operação que vierem a ser conhecidos. Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago).

Foram feitas mais de meio milhão de horas extra no SNS em apenas um mês

O trabalho suplementar no Serviço Nacional de Saúde (SNS) disparou 17% e teve um pico em maio. Em apenas um mês foram feitas mais de meio milhão de horas extra. Os médicos, enfermeiros e os gestores hospitalares exigem uma nova estratégia para o setor. Leia a notícia completa no Jornal de Notícias (link indisponível).

 

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: Uber, TAP e faltas dos deputados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião