BRANDS' PESSOAS A experiência do alumni

  • BRANDS' PESSOAS
  • 27 Julho 2020

Joana Gonçalves Rebelo, Manager EY, People Advisory Services, fala dos programas de alumni, desenhados para manter o contacto com ex-colaboradores para que fiquem a par do que se passa na organização.

Mudar de emprego e procurar novas oportunidades de carreira é uma prática cada vez mais constante na vida dos colaboradores. Se durante anos “os empregos eram para a vida”, nos dias que correm, cada vez mais raras são as pessoas que têm essa experiência profissional. Mais ainda, após sucessivas crises económicas, tanto passadas como futuras, e transformações da sociedade, a maioria das pessoas das gerações mais jovens já experimentaram vários contextos empresariais. A título de exemplo, em dezembro de 2019, segundo o Dinheiro Vivo, cerca de 78% dos trabalhadores procuravam novo emprego, sendo assim notórias as transversais vontades de os colaboradores procurarem novas oportunidades e empregos.

Ora, aquando da mudança de emprego sempre foi incutida aos colaboradores a necessidade de “deixar a porta aberta” na empresa, criar o espaço para ter boas referências profissionais e/ou algum tipo de abertura para voltar, caso necessário.

"A experiência de offboarding da empresa é determinante para o considerar voltar. ”

Joana Gonçalves Rebelo

Manager EY, People Advisory Services

Considerando então que cerca de 78% dos colaboradores procuram novas oportunidades, será realista a ideia de que apenas os colaboradores devem deixar a porta aberta? Ou terão as empresas de considerar igualmente a ideia, para conseguirem recaptar novamente talentos que foram perdidos e aprofundar potenciais parcerias com ex-colaboradores? De facto, a rotatividade, e a consequente substituição de colaboradores, são uma fonte de custo relevante para a organização, não só em termos de custos diretos de recrutamento como também em termos de eficiência organizacional, já que o processo de adaptação do colaborador à organização e função é igualmente investimento a contabilizar. Fator que é facilmente ultrapassável quando recontratando os que saíram.

programas de alumni

Apesar dos tempos vividos atualmente serem tendencialmente inibidores da mudança de emprego, o anúncio de possível crise económica abranda a iniciativa de mudança profissional. A forma como as organizações trabalham a experiência do colaborador pode ser determinante na construção de capacidade organizacional, resiliente, que pode ser determinante para o sucesso da empresa.

A experiência do colaborador é trabalhável enquanto este permanece na empresa, mas também por ocasião da sua saída. A experiência de offboarding da empresa é determinante para o considerar voltar. E, em alturas de “guerra pelo talento” todas estas experiências deixam marcas, que, acima de tudo, se querem positivas.

"Programas de alumni são desenhados para manter o contacto com ex-colaboradores mantendo-os a par do que se passa na organização.”

Joana Gonçalves Rebelo

Manager EY, People Advisory Services

Mas o processo de offboarding não é o “último adeus”! É importante manter a ligação aos ex-colaboradores – os alumni. Os programas de alumni são mais valias organizacionais para aumentar a rede de network da própria organização, reforçar a employer brand no mercado e, inclusivamente, pode ser uma fonte de recrutamento interessante.

De uma perspetiva empresarial, manter o contacto e potencialmente voltar a contratar talentos que decidiram sair para outras organizações podem ser fatores críticos de sucesso. Desta forma, programas de alumni tomam o ponto de relevância. Programas de alumni são desenhados para manter o contacto com ex-colaboradores mantendo-os a par do que se passa na organização e ligados à empresa através de eventos como palestras, grupos de networking etc.

Têm vantagens diretas para a organização, como sendo a criação de ligações continuadas com potenciais colaboradores a recontratar, fontes de networking e recomendação de parceiros de negócio e até fontes de investimento e advocacy no mercado. E para os ex-colaboradores que potencialmente mantêm relações com ex-colegas e a organização com a qual têm afinidade.

Assim sendo, para criar estes programas de alumni é essencial manter contactos atualizados, refletir estrategicamente sobre os objetivos que o programa deve atingir e desenhar as ações que mais eficazmente cumpram o seu propósito.

Obviamente que os programas de alumni devem ser direcionados aos colaboradores que efetivamente deixaram uma impressão positiva na organização, aqueles que podem ser considerados como parceiros futuros.

E a sua organização, que ligações cria com os seus alumni?

Se tem interesse em receber comunicação da EY Portugal (convites, newsletters, estudos, etc), por favor clique aqui.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

A experiência do alumni

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião