Ouro atinge máximo histórico. Toca nos 1.945 dólares

Metal precioso superou a anterior marca de 1.921 dólares, tendo chegado a cotar nos 1.945,72 dólares durante a madrugada, um novo recorde.

O ouro está em recorde. O metal precioso voltou a disparar, atingindo uma nova marca histórica ao cotar nos 1.945,72 dólares por onça. Procura por refúgio perante a crise provocada pelo novo coronavírus, mas também a queda do dólar, deram o impulso que faltava para que a cotação da matéria-prima superasse o anterior máximo de 1.921 dólares.

De acordo com dados da Bloomberg (acesso condicionado/conteúdo em inglês), o ouro para entrega imediata chegou a cotar nos 1.945,72 dólares por onça, superando assim em mais de 20 dólares o recorde alcançado em 2011. No mercado de futuros, o preço da onça atingiu um valor ainda mais elevado, chegando a cotar nos 1.966,50 dólares no Comex.

O metal prossegue assim a tendência de valorização recente, havendo mesmo já analistas que apontam para que a escalada possa levar o preço da matéria-prima a superar a fasquia dos 2.000 dólares a breve prazo.

A puxar pela cotação do ouro tem estado a pandemia. Receosos quanto ao impacto do novo coronavírus na economia mundial, que pode pesar nos resultados empresariais, levando a uma elevada volatilidade nos mercados acionistas, os investidores têm apostado no ouro, considerado um ativo de refúgio em tempos de crise.

A ajudar a puxar a cotação para recorde está também a desvalorização do dólar face a outras moedas mundiais, que torna mais atrativo o investimento no metal. Esta queda do dólar traduz a perspetiva de que os EUA, a maior economia do mundo, poderá demorar a recuperar da pandemia, isto num contexto de tensão comercial entre os EUA e a China.

Perante este cenário, a expectativa dos investidores é de que poderão ser necessárias novas intervenções no mercado por parte da Reserva Federal dos EUA, o que levará a uma descida ainda maior da divisa norte-americana, aumentando assim o apetite pelo ouro.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ouro atinge máximo histórico. Toca nos 1.945 dólares

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião