Fisco recusou devolver 355 euros de ISV. Vai pagar o dobro só em custas

  • ECO
  • 28 Julho 2020

Desde que Bruxelas avançou com um processo contra o Estado, que se recusa a mudar as regras do ISV, são vários os contribuintes que não têm hesitado na hora de reclamar a devolução deste imposto.

Há cada vez mais contribuintes a reclamar a devolução do Imposto Sobre Veículos (ISV), depois de o Estado ter perdido um processo contra a Comissão Europeia. O caso mais recente diz respeito a uma recusa de devolução de 355 euros por parte do Fisco, que terá agora de pagar o dobro desse montante só em custas, depois de ter perdido o recurso que apresentou, avança o Público (acesso pago).

Em causa está a devolução de 355 euros reclamada por um contribuinte junto do Centro de Arbitragem Administrativa de Lisboa (CAAD). Devolução essa que acabou por ser decretada, mas o Fisco não se conformou e recorreu da mesma. Agora, o Tribunal Constitucional deu razão ao contribuinte e a Autoridade Tributária terá de pagar o dobro do valor reclamado: sete unidades de conta, ao valor de 102 euros cada uma.

Desde que a Comissão Europeia avançou com um processo contra o Estado português, que se recusa a mudar as regras do ISV, são vários os contribuintes que não têm hesitado na hora de reclamar a devolução deste imposto. A 26 de junho havia 36 processos pendentes no CAAD, num total de 329.941,70 euros, segundo dados avançados ao Público. Um mês depois, o número aumentou para 47 processos e o montante para 731.141,40 euros.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Fisco recusou devolver 355 euros de ISV. Vai pagar o dobro só em custas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião