Programa Valorizar aprova dez projetos de turismo acessível. Investe mais de 2,8 milhões

Criado em 2016, o Programa Valorizar já financiou mais de 700 projetos, num investimento de 155 milhões de euros. Segunda fase recebeu 352 candidaturas, das quais 85 foram aprovadas.

O Programa Valorizar, criado há quatro anos para apoiar a reabilitação de projetos com interesse para o turismo nacional, aprovou recentemente dez projetos de turismo acessível, num investimento superior a 2,8 milhões de euros, anunciou o Ministério da Economia.

Este segundo aviso do Programa Valorizar recebeu 352 candidaturas, das quais 85 já foram aprovadas (24%). No que diz respeito ao turismo acessível, foram recebidas 29 candidaturas das quais dez receberam “luz verde”, num incentivo que ultrapassa os 1,4 milhões de euros, num investimento total superior a 2,8 milhões de euros, nota o mesmo ministério.

“A taxa de apoio no turismo acessível é, assim, superior à taxa global de candidaturas aprovadas no programa”, lê-se no comunicado, que dá conta de sete contratos assinados esta terça-feira em Coimbra no âmbito de projetos de turismo acessível apoiados pelo Programa Valorizar, entre o Turismo de Portugal e os promotores dos seguintes projetos:

  • Criação de suportes acessíveis e inclusivos da informação turística (Município de Albergaria-a-Velha);
  • Bombarral4all (Município do Bombarral);
  • Algarve for All — Promoção e Desenvolvimento do Turismo Acessível (Região de Turismo do Algarve);
  • Praia Del Rey Mais Acessível — Praia e Percursos Pedestres (Junta Freguesia da Amoreira e Município de Óbidos);
  • Bom Sucesso +Acessível — Praia e Percursos Pedestres (Junta Freguesia do Vau e Município de Óbidos);
  • Transporte Acessível para Todos (Tourismforall Unipessoal);
  • Museu da Ciência — Criação de Acessibilidades ao Turista (Universidade de Coimbra).

Os projetos aprovados são dinamizados por entidades públicas e privadas, destacando-se no primeiro grupo as autarquias, “sempre em estreita articulação com as Entidades Regionais de Turismo”.

O Programa Valorizar foi criado em 2016 com o objetivo de promover Portugal como destino turístico, através da regeneração e reabilitação dos espaços públicos com interesse para o turismo e da valorização do património cultural e natural do país. Ao mesmo tempo, pretende promover condições para a desconcentração da procura, para a redução da sazonalidade e, assim, para a crescente criação de valor e de emprego.

Dinamizado pelo Turismo de Portugal, já financiou até ao momento mais de 700 projetos, envolvendo um investimento de 155 milhões de euros e um incentivo de superior a 100 milhões de euros, refere o Ministério da Economia.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Programa Valorizar aprova dez projetos de turismo acessível. Investe mais de 2,8 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião