Rita Travassos vai liderar Seguro Directo

  • ECO Seguros
  • 3 Setembro 2020

A gestora regressa à seguradora de comercialização de seguros automóvel por telefone e internet agora do grupo Ageas. Foi a casa onde há 24 anos começou a sua carreira profissional.

Rita Travassos assumiu o cargo de responsável da Seguro Directo, seguradora especializada na em seguro automóvel por internet e telefone, pertencente ao Grupo Ageas Portugal. O seu último cargo no grupo tinha sido direção de marketing da Médis e Ocidental.

Rita Travassos: “É a aposta nas pessoas e na inovação que nos permite hoje assegurar um nível de crescimento de 14% potenciando as vendas através de canais remotos”.

“É a aposta nas pessoas e na inovação que nos permite hoje assegurar um nível de crescimento de 14% potenciando as vendas através de canais remotos que se revelaram de enorme valia numa conjuntura de risco e propagação da COVID-19” afirma Rita Travassos, a propósito da Seguro Directo.

Licenciada em Gestão e com MBA pela Universidade Católica, a gestora iniciou o seu percurso profissional na Seguro Direto em 1996, na altura da sua fundação, na área de planeamento e controlo. Transitou para a Ocidental em 2007 e em 2016 para o grupo Ageas. “É particularmente reconfortante regressar à Seguro Directo 20 anos depois e sentir que o caminho efetuado foi estruturado e rico”, diz Rita Travassos, “temos hoje uma Companhia na vanguarda da inovação, não apenas na forma como se relaciona com o seu Cliente, mas também na forma como gere o seu negócio”, conclui.

A Seguro Directo foi pioneira em 1996 na venda de seguro automóvel por canais remotos, tendo sido adquirida pela AXA em 2005 que a vendeu ao grupo Ageas em 2016.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Rita Travassos vai liderar Seguro Directo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião