F. Rego lança seguro de doenças graves pioneiro em Portugal

  • ECO Seguros
  • 14 Setembro 2020

A nova solução da F. Rego destina-se a cobrir riscos de doenças grave em adultos e jovens até aos 17 anos. No segmento de crianças, a oferta é pioneira em Portugal.

O novo produto que a F. Rego acaba de anunciar beneficia de parceria com o grupo AXA e apresenta-se como um complemento aos seguros de saúde. Tem duas modalidades, sendo que para os mais jovens, o seguro poderá ser contratualizado com um “custo relativamente reduzido (4 euros/mês),” explica o corretor.

Dados recentes de instituições e associações de saúde nacionais “revelam uma escalada do número de doenças graves em Portugal, inclusive nas faixas etárias mais jovens, onde se registaram 400 vítimas de cancro com menos de 18 anos e 3 mil crianças com diabetes,” sendo os números ainda mais preocupantes no segmento adulto, onde apenas estas duas patologias superaram os 110.000 diagnósticos em 2018. De acordo com o comunicado, “a preocupação da F. REGO focou-se nos mais novos, onde a oferta deste tipo de proteção é escassa”.

Procurando dar resposta adequada a esta realidade, e face a “relatos de crescente dificuldade de acompanhamento dos custos” relacionados com o tratamento destas enfermidades, a corretora “decidiu formatar uma solução destinada exclusivamente a proteger os segurados perante o diagnóstico de uma doença grave”.

Nas crianças e jovens (entre os 30 dias e os 17 anos), a “solução pioneira prevê o pagamento de uma indemnização perante o diagnóstico de um conjunto de doenças consideradas graves, nomeadamente o AVC, o transplante de um órgão vital, o padecimento de cancro ou diabetes tipo I, sendo esta última cada vez mais comum.

Citado no mesmo comunicado, Pedro Rego, CEO da F. REGO, explica que o produto “se traduz num verdadeiro e eficaz apoio às famílias, disponibilizando a verba contratualizada perante a existência de diagnóstico, e permitindo à família uma gestão livre da mesma, com a adequação que entender mais adequado ao doente.”

para os adultos (entre 18 e 64 anos) existe a possibilidade de contratação da mesma solução, com um painel diferente de patologias, nas quais se destacam o cancro, o enfarte do miocárdio, o AVC, a esclerose múltipla, a insuficiência renal terminal e a necessidade de transplante de órgãos vitais, entre outros.

Pedro Rego explica ainda que o novo produto não é um concorrente aos seguros de saúde, “mas sim um complemento dos mesmos, respondendo de forma mais ampla ao que são as necessidades decorrentes de enfermidades desta gravidade”. A personalização e flexibilidade conferidas à nova solução, que pretende responder às necessidades específicas e prementes de cada segurado, “manifesta-se também na possibilidade de este optar entre dois capitais de seguro (15.000 € ou 25.000 €), em função dos seus interesses e disponibilidade financeira,” refere a empresa.

Com mais de 40 anos de experiência no mercado e escritórios em Coimbra, Lisboa e Porto (sede), a F. Rego é uma corretora de seguros e especialista em riscos empresariais, com especial enfoque em riscos complexos para o mercado corporate.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

F. Rego lança seguro de doenças graves pioneiro em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião