BRANDS' ADVOCATUS Evolua o seu conhecimento: Formação executiva em Direito

  • BRANDS' ADVOCATUS
  • 21 Setembro 2020

A formação executiva nas áreas do Direito e da Gestão é cada vez mais procurada por profissionais que ambicionam uma evolução pessoal e profissional.

Nesse sentido, a Universidade Portucalense tem desenvolvido a sua oferta formativa com o enfoque na interdisciplinaridade e na transversalidade do conhecimento, cruzando áreas do saber complementares.

São exemplos dessa atuação o Short Master Executivo em Direito e Gestão e a Pós-Graduação em Direito Bancário e dos Valores Mobiliários.

O Short Master Executivo em Direito e Gestão constitui um diálogo profundo entre o Direito e a Gestão e tem por objetivo formar profissionais habilitados a responder às necessidades de uma organização em termos globais.

A Pós-Graduação em Direito Bancário e dos Valores Mobiliários proporciona uma formação especializada numa área do Direito ainda pouco explorada e sedimentada, pretendendo abordar, de forma completa e contemporânea, duas vertentes: o Direito Bancário e o Direito dos Valores Mobiliários.

Ambas as formações contam com a participação de um corpo docente, com uma solidez teórica e conceptual e uma forte ligação à prática e ao mundo empresarial, assim como de profissionais que imprimirão uma visão prática diária. Simultaneamente, são aplicadas metodologias de ensino-aprendizagem que envolvem ativamente os alunos, com vista não só a atualizar e a ampliar conhecimentos, mas também a reforçar competências, criando-se um ambiente propício à partilha de experiências, discussão de ideias e networking.

Short Master em Direito e Gestão

Período letivo: de 11 de janeiro a 29 de maio de 2021.

Informação complementar e candidatura aqui.

Regime online e presencial.

Contactos:

Coordenação do Curso: sme.dg@upt.pt

Gabinete de Ingresso: ingresso@upt.pt

Pós-Graduação em Direito Bancário e Direito dos Valores Mobiliários

Período letivo: de 23 de outubro de 2020 a 20 de março de 2021

Regime online.

Informação complementar e candidatura aqui.

Coordenação do Curso: pg.dbdvm@upt.pt

Gabinete de Ingresso: ingresso@upt.pt

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Evolua o seu conhecimento: Formação executiva em Direito

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião