Testes que detetam Covid-19 em minutos chegam a todo o mundo

Teste rápido que deteta o coronavírus em apenas 15 minutos já foi aprovado pela Organização Mundial de Saúde e vai começar a ser distribuído em todo o mundo. Custa menos de cinco dólares.

Os testes rápidos à Covid-19, que mostram o resultado em 15 a 30 minutos, estão prestes a chegar a todo o mundo. Vão ser fornecidos 120 milhões destes testes rápidos a países de baixos e médios rendimentos por menos de cinco dólares (cerca de quatro euros) cada, noticiou o The Guardian.

Estes testes são semelhantes a um teste de gravidez, mas deverão ser lidos por profissionais de saúde. Um dos modelos, desenvolvido pela empresa sul-coreana SDBioSensor, acaba de receber a aprovação da Organização Mundial de Saúde (OMS). O outro, da empresa americana Abbott, deverá receber essa mesma autorização em breve, indica o jornal britânico.

Para a distribuição destes testes pelos países menos abastados, entra em cena uma iniciativa que envolve a OMS, mas também a Comissão Europeia, a Fundação Gates e o Governo francês. Está garantido que pelo menos 20% da produção de testes é facultada a países menos ricos. Outros países também podem encomendar, sendo que França e Suíça já solicitaram 20 milhões destes testes rápidos.

Estes testes serão essenciais para diagnosticar rapidamente médicos e outros trabalhadores do setor da saúde, que têm uma probabilidade mais elevada de contágio por lidarem diretamente com doentes infetados. A testagem tem sido apontada como um dos fatores críticos para o controlo da pandemia.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Testes que detetam Covid-19 em minutos chegam a todo o mundo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião